Month: July 2014

Nova York: parte gastronômica

Posted on Updated on

Todo mundo que me conhece sabe que o meu forte não é turismo gastronômico… mas, como conversei com muita gente antes de ir viajar, acabei pegando todas as dicas de restaurantes e bares para aproveitar também. Vou dividir para os amantes da gastronomia em viagens (alguns eu fui conhecer também).

Novitá (esse quem me levou foi a noiva do meu primo): um restaurante italiano super badalado
Endereço: 102 E 22nd St – Do lado tem o Gramercy Hotel – as sobremesas do bar são maravilhosas – pode entrar sem ser hóspede)

44SW: esse restaurante descobrimos em uma de nossas caminhadas pela cidade (não é nada de turista, também italiano)
Endereço: 621 Ninth Avenue | Southwest Corner of 44th Street

Shake Shack: melhor hambúrguer de todos! Tem vários endereços… mas eu fui no Brooklyn porque estava com a fila menor

images

JG MELLON: esse eu não fui porque nunca era perto dos meus caminhos… mas dizem que o sanduíche é muito bom também.
Endereço: 1291 3rd Ave. Entre 74th e 74th street ( é na esquina da 3avenida com rua 74)

BALTHAZAR: Clássico em NY, bem frequentado, pessoas bonitas e badalado por artistas (faça reserva antes)
Endereço: 80, Spring St – SOHO – A 150 metros do Baltazar, abriu um Hotel chamado Crosby Street Hotel, na Rua Crosby. É bem pertinho! Vale a pena a visita.

b360-insider-balthazar

Serafina (o meu preferido): Massas, Carnes e Pizzas. Almoço e jantar, sempre cheio. Tem em vários lugares e agora abriu no Meatpacking! Ah… e não fique chocado com a difereça dos preços de lá comparado ao Serafina no Jardins (é um absurdo o que cobram aqui!!!).

meatpacking04

Le Pain Quotidien (café da manhã ou lanches) – tem vários endereços em NY. É uma delicia! É super gostoso começar o dia em qualquer um deles, principalmente o do Soho.

le-pain

230 Fith Rooftop (para turistas): um bar e restaurante no topo do prédio 230, na fith avenue e tem o Empire State Building como paisagem. Eu não consegui ir, mas uma amiga minha que morou lá disse que é só para ver a vista… porque só tem gente feia rs.

Fridays (eu sou suspeita… mas sou fã dessa rede) – tem em vários lugares.

Ah… e claro que não podia faltar o bairro Little Italy ( o meu preferido também). Fiquei até confusa no dia que fomos comer lá… uma rua só com cantinas italianas!

DCIM100GOPRO

BRUNCH famosos em NY: essa parte só vale como dica mesmo… mas eu não sou uma pessoa que como de tudo… e nem em grandes quantidades no café da manhã… então acabei não indo em nenhum!!!

– Sant Ambroeus: 259 West 4th Street (precisa de reserva)

– Petit Abeille: 466 Hudson Street

– Zucker’s: 146 Chambers Street ‎

– Magnolia Bakery: 401, Bleecker St.

– Rice to riches: arroz doce de todos os sabores
Endereço: 37 Spring Street

Além disso, para quem curte badalações e música, o mais recomendado é:
Coca cola jazz- Lincoln center
Endereço: 10 Columbus Circle #5, Manhattan, NY

 

Aproveitem as dicas… e bom apetite!

Marcella Romani

 

Advertisements

9/11 Memorial: “No day shall erase you from the memory of time”

Posted on

IMG_20140730_132500

Era isso o que estava escrito assim que desci a escada em que começava o memorial do dia inesquecível – 11 de setembro.

Esse museu abriu em maio e vale muito a pena ser visitado. Claro que é um pouco triste… e um pouco pesado (e os americanos contribuem com esse sentimento contando o desastre de uma maneira cinematográfica), mas faz parte da historia de NYC… e da nossa historia também né? (quem não se lembra do dia do atentado?).

Antes do museu, tem as fontes e os novos prédios que já estão construindo no local. Será um complexo de 5 prédios e um shopping center. Eu acho que eu não teria coragem de trabalhar por lá rs. Um dos prédios que está construído já tem mais de 1km de altura… é gigante. E promete ser um novo cartão postal para a cidade. As fontes são lindas. Estão no formato da base das duas torres gêmeas e nas bordas tem todos os nomes das pessoas que morreram no dia (aproximadamente 3 mil pessoas).

IMG_20140721_135617

Logo que você entra no museu já encontra vários “restos” de estrutura dos prédios: vigas, paredes, pilares. Aliás, uma das paredes do museu faz parte do que sobrou… nem chegou a ser retirado do local. Além disso a exposição também trás partes do avião que foi encontrado, motor de elevador, carro de bombeiro todo amassado… e tudo real mesmo!

Imagem1

Ainda no saguão principal tem a parte das homenagens e mensagens que os visitantes podem deixar! Você escreve no computador a mensagem que quer deixar, completa com o país e a cidade em que mora… e minutos depois aparece na parede em frente (no mapa projetado). É lindo demais!!!

Imagem2

Andando mais um pouco no saguão principal tem um pilar (que é o último que restou quando estavam “limpando” o local do acidente). E eu, que estava lendo as mensagens e vendo as fotos que estavam pregadas no pilar, comecei a escutar a conversa do meu lado (muito curiosa ne?). Mas isso me deu a oportunidade incrível de conhecer a historia de uma sobrevivente do dia!!! Ouvir o que ela contou foi uma lição de vida!

IMG_20140721_154151

Depoimento: “Era dia de eleição e eu fui logo cedo para o trabalho porque estava cheia de projetos e tinha que arruma-los na minha mesa até a hora do almoço. De repente, vi uma bola de fogo na torre que ficava na frente do meu prédio (a primeira torre atingida), mas não conseguia ver o que era porque o avião bateu do outro lado. Achei que era um incêndio. No mesmo momento não me senti muito bem e resolvi voltar para casa para tomar um remédio (morava há 2 quarteirões do prédio). Avisei meus amigos que estava indo… e que voltava mais tarde. Ah, avisei também que o prédio do lado estava pegando fogo… e que era melhor todo mundo descer (e ninguém me ouviu). Nós trabalhávamos no 39º andar da segunda torre que foi atingida. Quando cheguei em casa meus parentes começaram a me ligar e me perguntar se eu tinha visto os 2 aviões que tinham batido no prédio e eu não fazia ideia do que eles estavam falando! Liguei a TV e vi todas as noticias dos possíveis atentados e que o 2º avião tinha atingido o meu prédio (inclusive o meu andar). A minha casa tinha vista para os 2 prédios… fiquei lá por 1 hora vendo a fumaça e não entendendo muito bem o que estava acontecendo. Até que depois de 1 hora, vi os 2 prédios desabar!”

Foi aí que a minha mãe disse: “Não era seu dia.”. E ela respondeu: “Sim, era meu dia, meu dia de viver!”. Depois disso, aposentada, essa mulher há 10 anos se dedica voluntariamente a todos os projetos para ajudar as famílias das pessoas que morreram no atentado e diz que fica feliz em ver que a vida dos americanos retomou e que o espaço do World Trade Center está se renovando mais uma vez.

IMG_0386

Depois do saguão principal, tem uma exposição de fotos e vídeos sobre o dia (mas infelizmente nessa sala não pode tirar fotos). Mas é muito interessante como eles contam sobre o dia… e sobre o plano dos terroristas. Nas paredes tem o “timeline” de cada avião que colidiu nas torres. Tem também a simulação no computador da rota dos 4 aviões que saíram no dia para a colisão em algum ponto dos EUA. O último, que foi abatido, iria para a Casa Branca. Também tem nas paredes as frases e depoimento da família das pessoas que estavam no avião… e nas torres. As pessoas do avião puderam se comunicar com quem quisesse para se despedir: “Acho que fomos sequestrados e não iremos sobreviver!” (Mensagens desse tipo). Pessoas na 2ª torre antes de ser atacada falando: “Não se preocupe! O acidente foi na torre da frente. Eu trabalho na outra!”(E depois de 10 minutos o avião bateu nessa também).

Enfim… um museu que vale a pena gastar algumas horas… e sentir de perto o que a cidade viveu em 2001!

Quem quiser saber mais e programar uma visita no local: http://www.911memorial.org/

Marcella Romani

Nova York em 9 dias: corrido, porém completo!

Posted on

Como eu já disse, NY tem muita coisa para fazer… e muita coisa para visitar. Antes de ir, fiquei quase uma semana lendo guias, vendo os mapas e planejando como seriam nossos próximos dias de férias (claro que quando cheguei lá mudamos quase tudo de ordem rs). Mas acho que o planejamento foi fundamental para aproveitarmos a cidade de dia, de tarde, de noite… e de madrugada! Confira o meu roteiro resumido.

Dia 1: Outlet New Jersey (o dia todo). As lojas que valeram mais a pena foram a da Tommy, Michael Kors, Levis e uma de couro… que tem uns casacos lindos (comprei um de cada cor rs) IMG_0573

Dia 2: Acordamos cedo, paramos para tomar café no Starbucks (tinha um do lado do hotel) e fomos andando pela 5th Av até o Central Park (nosso hotel ficava na 42th St). No meio do caminho passamos pela St. Patrick’s Cathedral (ela está toda em reforma por fora, mas por dentro é linda). Desviamos para a 6th Av e encontramos o famoso símbolo “LOVE”. Chegamos no Central Park e resolvemos fazer o parque todo a pé (porque a minha mae não anda de bike e os outros meios de locomoção estavam caros demais!!!).

Foram mais ou menos 5Km (em 4 horas)… esse dia confesso: dei uma canseira nos IMG_0783meus pais rs. Na volta, resolvemos pegar um metrô (e claro que como um bom turista… pegamos o metro do lado errado… e na hora de trocar… tivemos que sair e entrar de novo… e pagar de novo… odeio esses metrôs que não tem passagem para o outro lado rs). Fomos à tarde para o Soho (esse dia só ficamos passeando… deixamos as compras para o ultimo dia). Depois passamos por China Town (que é praticamente uma 25 de março) e terminamos o dia no Little Italy (e uma bela macarronada, claro).

Voltamos para o hotel, deixamos as mochilas e fomos para a Times Square fazer umas fotinhos e conferir o show de luzes… e propagandas. Na minha opinião… esperava mais!! Na verdade, achava que o lugar era gigante! Mas de qualquer jeito… achei incrível! E se o Kassab não tivesse feito a lei Cidade Limpa em SP… Poderíamos fazer algo muito parecido na Paulista (de uma forma organizada e vendedora… além de virar atração turística)… mas deixa pra lá… Vamos voltar a NY.

Dia 3: Acordamos logo cedo para trocar nosso “NY Pass” e começar o tour nos museus… o primeiro que fomos foi o Madame Tussauds.DCIM100GOPRO Não tivemos uma boa experiência lá (parece que foi de propósito… só porque fiz a maior propaganda… que adorei em Londres e tal). Na verdade, como era um sábado, estava lotado! E muita fila! E as pessoas que trabalham lá não tem muita vontade de ajudar ne? Enfim… perdemos muito tempo na fila, dentro do museu era uma briga para tirar foto com os “famosos” e muuuuitoooo adolescente mal educado (monopolizando as esculturas rs). Mas de qualquer jeito… conhecemos tudo! Obs: o museu em Londres é bem melhor… mas vale o de NY vale a pena também!

DCIM100GOPRODe lá, pegamos o Hop On Hop Off (adoro esses ônibus) e fomos até o Museu de Historia Natural (mas não entramos porque estava lotado e preferimos ir direto ao Metropolitan – esse sim!! Vale muito a pena visitar). Do lado do Metropolitan tem um dos restaurantes do Serafina (aquele que tem em SP nos Jardins). Paramos lá para almoçar e fiquei EM CHOQUE com o preço (muuuuuito inferior ao de SP)… e a qualidade… igual (ou talvez até melhor).

Para fazer a digestão, fomos caminhando até a famosa loja da Apple (tiro meu chapéu para Steve Jobs… que loja é aquela?????). Aproveitamos e passamos pela Fao Schwarz (a loja famosa pelo The Big Piano)… e claro que eu fui brincar de tocar piano com os pés ne? (Eu e meu pai… já podem imaginar que não tem muito certo ne rs… meu pai pisou no pé da criancinha que estava com a gente… e dominamos o espaço!!! Hahaha olhem o vídeo no minuto 2:16!!! https://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=ASlxBlte5Bg) Ah… sem contar que na FAO encontrei uma Barbie EXCLUSIVA da loja (e obvio que comprei para completar a minha coleção!!).

De lá, passamos na Tiffany (mas estava fechada)… depois na Diesel (que estava em promoção… mas não encontrei nada) e acabamos no Empire State Building (o plano inicial era subir… mas desistimos porque a fila estava mais que 2 horas. Resolvemos voltar outro dia). Mas antes de voltar para o hotel fomos no Sky Ride (um simulador que tem no Empire). É um simulador que mostra tudo o que NY tem… e conta uma historia legalzinha (adoro simulador)

Dia 4: Acordamos mais tarde porque já estávamos muito cansados… e com as pernas doloridas (de tanto andar). Fomos fazer o tour no Madison Square (o plano inicial era ir em algum show… ou algum evento… mas não estava rolando nada de legal… mas queríamos conhecer).DCIM100GOPRO O tour é muito legal… a única parte chata é que eles passam tao rápido… que nem dá tempo de tirar foto (a vista de cima é incrível). Claro que eu me separei por 5 minutos do grupo para fazer uma fotinho ne? (e claro que eu levei bronca).

?????????????Saindo de lá partimos para a ponte do Brooklyn… e andamos muitoooo (eu jurava que a ponte era mais curta… sempre via todo mundo falando que atravessou a pé e tal… era uma eternidade). Chegando do outro lado… encontramos um Shake Shack (uma das lanchonetes mais famosas de NY… e que tem filas kilometricas). Para a nossa sorte não tinha fila… então aproveitamos para experimentar o lanche lá… mas tinha esquecido de uma dica de uma amiga minha… que no píer tinha um sorvete maravilhoso. Me lotei de hambúrguer e batata frita… e claro que não sobrou DCIM100GOPROespaço para o sorvete (pelo menos também não tive que esperar uma fila kilometrica para comprar o famoso sorvete… mas estava com uma cara muito boa… quem sabe numa próxima vez ne?). Depois ficamos andando por lá… e procurando por uma “feirinha” que me disseram que tinha… eu já imaginando que só ia ter bugiganga ne? Pois é… era uma feirinha de comida! Voltamos para o píer inicial… e ao invés de voltar andando na ponte… resolvemos pegar um “Water Taxi”. Paramos perto do Museu Naval (mas não entramos porque já estava fechado) e fomos andando até a 5th Av de novo. Chegamos no horário do pôr do Sol (por volta das 7pm) e subimos no Top of the Rock… o problema é que nesse dia o sol se pôs só as 20h30 (sim, ficamos 1h30 olhando a paisagem!!!! Nem preciso dizer que depois disso meus pais me disseram: Sem mais nenhum programa de pôr do Sol ok?? Hahaha). Depois fomos jantar num restaurante maraaaavilhoso…. 44 com a 9 (italiano)… #superindico

Dia 5 Acordamos bem cedo (era segunda feira e eu queria ir na Estatua…). Pegamos o metro… e lá fomos nós. Ficamos lá meio dia (reserve um bom tempo para esse passeio)… mas não conseguimos subir no pedestal (tem que chegar muito cedo.. ou reservar antes). Depois terminamos o passeio na Ilha Ellis (que é uma ilha que tem um museu de imigrantes – até que é bem interessante) e de lá fomos direto para a Wall Street. Nesse dia, fizemos tudo que estava perto (essa parte ficava mais longe… não pretendíamos voltar.

Imagem1

Fomos ao memorial 9/11… e visitamos o museu novo (que não tem nem 3 meses). Tivemos que comprar o ingresso (U$25 dolares se não me engano) e esperar a hora marcada (1h30 de espera)… aproveitamos para descansar um pouco por lá. Mas confesso… quem sente muito a energia do lugar… se prepare… achei meio pesado! Mas o museu é incrível (vou fazer um post dedicado a ele mais do final da semana).

Imagem2

Depois pegamos o Hop On Hop Off e fomos ate a Times Square (para variar)… para pegar um metrô e ir para o Chelsea. No Chelsea basicamente é o Chelsea Market e High Line Park… e depois paramos para comer no Serafina (de novo)… mas tem vários restaurantes bonitinhos na mesma rua. Saindo de lá… estávamos muito cansados e pegamos um táxi amarelo (imperdível e barato). O melhor foi meu pai… fui parar um taxi que estava em um carro meio velho… e aí ele me deu uma bronca: “Não vou pegar um taxi aqui caindo aos pedaços!!”… eu só queria ir embora, nem vi qual era o carro rs! Para terminar a noite… subimos no Empire… e que vista!

IMG_20140721_224051

Dia 6: Acordamos mais tarde de novo… e saímos para as compras!!!! Passeamos pela 5th Av… e pela 34th St. A tarde resolvemos ir para Atlantic City (2h30 de ônibus). Atlantic City é uma cidade de praia… e com Cassino. Como eu não conheço Vegas… achei legal… mas acho que para quem conhece Vegas ia achar bem ruim!! Ah… claro que fui no cassino ne? E claro que não ganhei nada!! Ficamos por lá até a noite… e voltamos para NY. E fiquei EM CHOQUE mais uma vez quando cheguei e não encontrei nenhum restaurante aberto (eram 12am)

DCIM100GOPRO

Dia 7: Continuamos nas compras… mas dessa vez foi de eletrônicos. Fomos na BH Video (loja muito boa). Depois comemos no Fridays e a tarde fomos a um culto gospel no Harlem. Foi bem diferente… e ouvir uma negona cantar “Happy Day” foi a parte mais legal do passeio. O resto para mim era só gritaria… mas tudo bem. Uma amiga me disse que o tour de domingo é melhor (eu não fui no domingo porque estava lotado). Saímos de lá correndo e fomos encontrar a noiva do meu primo para jantar. Fomos num restaurante muito bom chamado Novitá (na 22th St com a 2nd Av) e depois fomos tomar uma sobremesa em um bar de um hotel lá do lado (no Gramercy Park Hotel – http://www.gramercyparkhotel.com)

Dia 8: Voltamos ao Soho (para mais umas comprinhas… rs). Dessa vez aproveitamos para comprar roupas (no Soho as roupas com valor até US$ 50/cada não paga imposto – vale a pena)… e depois andamos até uma loja que minha mãe queria ir. Voltamos para a 5th Av… e terminamos na loja da Lego (porque eu queria conhecer). A noite fomos ver o musical do Aladdin (lindo demais!!! E o gênio é o mais engraçado de todos). De lá paramos para comer uma pizza na 44th St… tentamos tomar um sorvete na Cold Stone (mas para variar tinha uma fila kilometrica). Passamos na CVS (porque eu queria comprar umas maquiagens) e terminamos no hotel para arrumar as malas. Conclusao: fomos dormir as 6am.

Dia 9: The last day!! Check out as 11am. Deixamos as malas no hotel e saímos para dar a ultima volta e passar em alguns lugares que faltavam: Times Square (de novo), Toys R Us (essas lojas de brinquedo te fazem querer voltar a ser criança), loja da Disney, MeM World e tomamos o sorvete na Cold Stone. Depois resolvemos almocar antes de ir para o aeroporto… mas claro que não aguentamos ne? Pegamos o transfer para o aeroporto (Super Shuttle) e embarcamos as 9pm (que atrasou 1 hora).

Bom, acho que depois da minha maratona em NY… não preciso voltar para lá tão cedo!

Marcella Romani

Bem vindo a loucura de: Nova York!

Posted on Updated on

Primeiro de tudo, nesse post (e os próximos sobre Nova York) tenho que agradecer todas as dicas dos meus amigos e parentes (Jo Botelho, Ju Freire, Maíra, Marcella Reyes, Mafe, Re Granato, Gu Araujo, Karina, Luiz, Aninha Terin, etc – e se eu esqueci de alguém, me desculpe, mas sinta-se agradecido rs!!! ) que já foram para NYC (ou moraram por lá)… e que me ajudaram compartilhando lugares, dicas e roteiros.

Tudo começou com a descoberta de um novo site de passagens (que encontrei pela http://www.skyscanner.com.br/ – site muito bom para comparar preços de passagens aéreas). Foi pela Air Projects que conseguimos garantir a melhor passagem para NYC (http://www.airprojects.com/pt/) – detalhe que eu estava pesquisando uma passagem para a Europa rs!

Eu acredito que essa empresa é nova no Brasil (ou o portal em português é recente)… e é uma empresa de reservas de passagem online. A primeira coisa que fiz foi perguntar aos meus amigos que viajam, e aqueles que trabalham com isso e ninguém conhecia o site e ainda me disseram que era arriscado eu comprar. Depois, fiz uma busca no Google e para a minha surpresa: só elogios e um comentário em comum de todos os consumidores (brasileiros): “quando comprei fiquei com medo de ser algum golpe, mas no final deu tudo certo… eles sabem trabalhar”. Assim, com o meu espírito aventureiro… fiquei mais tranquila e dei ok no meu pedido (rezando todos os dias para dar certo rs). Ponto negativo: não é possível parcelar e a compra cai em dólar no cartão de credito (o pior que só reparei depois que confirmei – ainda bem que eu tinha o dinheiro na conta – meu pai quase me matou!!!) – obs: pelo site da companhia eu não conseguia fazer a reserva de jeito nenhum (tentei mais de 5 vezes). Mas no final… deu tudo certo… e todo mundo embarcou pela Delta no dia certo!

 

DSC01556

Dicas rápidas e importantes sobre a cidade (e que ninguém te conta):

  • NYC é uma cidade grande… barulhenta… cheia de gente… (eu diria que é uma grande Av. Paulista… gente andando rápido, falando no celular e trombando com você o tempo todo). Ou seja… se quer descansar, essa cidade não será uma boa opção!
  • Prepare bem as pernas para conhecer a cidade. Apesar de ser uma cidade praticamente plana… e ter metrô que te leva para todos os lugares… precisa andar muito! (como todas as viagens para cidades grandes)
  • Taxi amarelo não é caro (pelo menos comparado aos preços de SP)… e vale a pena pegar (dependendo da distancia e do trânsito).
  • A cidade que nunca dorme??? Mentira!!!!! Os restaurantes fecham as 12pm (então cuidado… se não terá que viver a base de Mc – esse sim é 24 horas)
  • NYC não é um lugar apenas para compras… tem muita atração cultural… museu… parque… e passeios turísticos muito bons para fazer durante a semana (mas claro que tem que reservar pelo menos 2 dias para ir à falência ne rs!)
  • O NY Pass / City Pass é ótimo se você é uma pessoa compulsiva por passeios turísticos (tipo eu). Mas se seu objetivo é ficar apenas na rota de compras… esquece! Perda de tempo e dinheiro.
  • Muitos hotéis cobram para receber encomendas… então verifique antes onde ficará hospedado e faça as contas se Amazon.com (e todos os outros sites) valem a pena (ou se é melhor comprar nas lojas de lá mesmo). E a Best Buy aceita a retirada de encomenda em loja!!
  • Não esqueça que, como em todo o país, os serviços cobram “tips” (gorjetas). Então… reserve os troquinhos para deixar em restaurantes, taxi, etc. E cuidado… qualquer pessoa que te oferecer ajuda na rua (para falar um caminho ou comprar um bilhete do metrô… a informação terá um preço… afinal lá é do tipo “time is money!!”
  • É possível comprar os musicais lá em NYC… mas na temporada (tipo julho) não aconselho. Melhor pagar um pouco mais caro e garantir o lugar antes da viagem broadway.com).
  • Se quiser subir na Estátua da Liberdade… tem que reservar o ingresso com pelo menos 3 meses de antecedência… se não, o ingresso do NY Pass só dá direito ao parque da Estátua (que já está ótimo para ver o monumento bem de pertinho)

Meus pais foram no domingo… e eu só fui na quarta feira. Nesses primeiros dias… eles ficaram explorando a cidade… fazendo umas comprinhas… andando pelas ruas, Time Square e Central Park. Além disso eles aproveitaram para conhecer Filadélfia (2h30 de trem). Disseram que a cidade é bem legal e muito diferente da loucura de NY. Ah… e eles também assistiram ao musical da Cinderella (que eu tinha comprado para eles) e amaram!

Logo que cheguei, encontrei eles no hotel (ficamos no Hyatt da Estação Grand Central – MEGA bem localizado!!!) e resolvemos ir para o Outlet (porque eu sempre prefiro fazer esse tipo de compras no primeiro dia… assim já posso usar todas as roupas no resto da viagem… e terminar de comprar na cidade o que não encontrei).

New Jersey X Woodbury: eu optei em ir em New Jersey – por ser mais perto e ter todas as lojas que eu e minha família precisávamos. Mas dizem que o outro é muito bom também.

Passeios que não pode deixar de incluir no roteiro:

  • Meio dia no Central Park
  • Um tempo para andar no Soho (e terminar com uma comidinha na Little Ittaly)
  • Times Square (de dia, de tarde e de noite – a qualquer hora o dia é incrível)
  • Metropolitan Museum
  • Passeio pela 5th Av (e entrar em todas as lojas famosas)
  • Top of the Rock (no por do Sol)
  • Empire State (de madrugada)
  • Estátua da Liberdade
  • Chelsea Market
  • Hig Line Park
  • Assistir qualquer musical na Broadway

 

NYC

 

Nos próximos posts darei mais detalhes sobre cada dia e parada que fizemos!!

Marcella Romani

Berlim, tudo de bom! (parte 2)

Posted on Updated on

Continuando as aventuras do post de ontem…

Tiramos um dia para ir ao Campo de

DSC06713
Concentração Sachsenhausen, o mais próximo de Berlim, no hostel vimos que saiam grupos todos os dias, fomos à estação de metrô indicada encontramos o guia, era certa de 10 EUR, mais o bilhete do trem.

O Campo foi construído em 1936, inicialmente uma cadeia para presos políticos e depois mudou de função. Cerca de 200 mil pessoas passaram por lá, é uma energia DSC06779mto ruim, e triste ver do que o homem é capaz, mas vale a visita. Uma curiosidade é que o relógio que encontra-se no topo da torre de controle de ingresso, marca a hora exata em que ocorreu a primeira evacuação dos prisioneiros, em 1945. OS: estava mtooooooooooooo frio!

A noite em Berlim é sensacioDSC06781nal. Na primeira noite fomos fazer um Pub Crawl, aquela clássico da Europa, vários bares e mto álcool, nessa noite conhecemos o Café Zapata, uma baladinha super alternativa, toda Pichada, com um dragão gigante no teto que soltava fogo huahauhauahaha , voltamos lá outras noites. Ah… e pertinho do hostel.

            Nes
sa mesma região, fomos diversas vezes com
er um restaurante italiano, que sentávamos em bal
anças e fumávamos narguile?!!!!! Tudo haver, neh?! Hauauahuaha Nem idéia do nome deste local.

            Na noite do réveil lon, ficamos bebendo no hostel, vodka, suco e neve para gelar… Enrolamos lá mto tempo, qdo vimos o relógio eram 23:45 saímos como loucos a pé para o Portal de Brandenburgo (que não era mto perto) – a virada no Portal é super famosa e fica lotada –  DSC06975
   
, chegamos correndo (literalmente), aquilo estava lotado,  lá passamos a virada, fogos e tudo mais, mto legal, se não fosse o clima de -8°C, e se não tivéssemos nos perdidos um dos outros as 00:15… hauhauhauahauhhau Mas valeu, c
ada um curtiu seu ano novo sozinho e nos reencontramos no hostel.

            De Berlim  eu e o Renê fomos à Praga de trem, saindo pelDSC06787a Hauptbahnhof (Estação Central de Trens), e a Paula voltou à França.

            Amamos esta cidade, e nos 5 dias lá fizemos apenas issDSC06950o, faltam ainda mto pontos turístico a visitar… preciso voltar.

 

Agnes Sacilotto

A melhor cidade da Europa: Berlim (parte 1)

Posted on Updated on

DSC06881

Lugares indispensáveis:
• Portal de Brandenburgo
• Muso de BerlimDSC06519

• Memorial do Holocausto
• São tantos museus, em algum vc tem que ir!
• Torre de TV
• Campo de concentração Sachsenhausen
• Café Zapata, uma balada alternativa sensacional!!!

Esta semana mais do que nunca Berlim está em alta! E para mim com certeza esta é a melhor cidade da Europa!!!
Fui para lá com meu irmão e uma amiga – Paula, passar o réveillon 2009/2010, muito frio e mtaaaaaa neve.
Ficamos em um hostel mto bom, ao lado da estação de metrô Friedrich, que tinha um burguer king lá e tomávamos café da manhã e o pós balada todos os dias (acho que por esse motivo voltei mtosss kilos mais gorda hauhauahuaha).
Nosso primeiro almoço, vimDSC06508os uma hamburgueria, preço legal, tudo escrito em alemão, blz, entramos fizemos os pedidos apontando as coisas (ninguém lá dentro falava inglês), e quando pedi Coca e mulher me olhou com cara de louca e falou que não tinham refri, achei estranho mais ok… eis que chega nossa comida… era uma hamburgueria vegetariana, com hambúrguer de soja, e saladas… delicia huahauhauhahua. Mas não passamos fome, em toda esquina vendem aquela pãozinho minúsculo com uma lingüiça gigante kkkkk
Foi ai Tb que apresentei o Starbucks ao meu irmão (afinal em Americana – SP,DSC06531
 anda não chegou), nessa friaca básica, pedimos dois Double chocolate-chip e saímos congelando as mãos pelas ruas.
Berlim é pura história, eu como apaixonada por tal pirei, o portal de Brandenburgo. – Foi construído entre 1788 e 1791 por Carl Langhans (1732–1808), arquiteto-chefe de Frederico Guilherme II da Prússia, o portão de arenito foi inspirado no Propylea, o portão da Acrópole em Atenas, no estilo neoclássico. Sobre o portão está uma Quadriga da Vitória, uma escultura de bronze da deusa da vitória guiando uma carruagem levDSC06522ada por quatro cavalos. Quando a Alemanha foi dividida em 1961 o portão ficou isolado em meio a uma área restrita pelo Muro de Berlim, na Berlim Oriental. Símbolo notável de uma cidade dividida, foi reaberto em 21 de dezembro de 1989.
Os vários museus da cidade e pontos históricos: o Muro de Berlin, e por toda cidade é marcado no chão o local or onde o muro pasava, Alte Nationalgalerie (Antiga Galeria Nacional), Altes Museum (Museu Antigo), BDSC06617ode-Museum (MuseuBode), Bornholmer Strasse/Bösebrüc
ke – Foi aqui que o Muro de
Berlim se abriu em 1989, Holocaust-Mahnmal (Memorial do Holocausto), Museumsinsel (Ilha dos Museus), Siegessäule (Coluna da Vitória), Sowjetisches Ehrenmal Tiergarten (Memorial de Guerra Soviético), Deutsches Historisches Museum (Museu Histórico Alemão) – para mim o melhor de todos, lá tem uma exposição

gigante sobre a história a alemã, destacando mto as 1 e 2 GM e Guerra Fria, e ainda podemos ver o globo que o Hitler usava para fazer as estratégias de guerra, com marcar de tiros e todo mais.
A Berliner Dom (Catedral de Berlim), com seus milhares de degraus para subir à Cúpula.
Outra praça famosíssima é a Potsdamer Platz, com o Reichstag (Prédio do PaDSC06853rlamento) na frente.
Alexeanderplatz, a praça super famosa, muito perto esta a famosa torre de TV – Berliner Fernsehturm, infelizmente como estava nevando a torre estava fechada para vistação.
Já numa parte mais moderna fomos ao famoso Aquário gigante dentro do prédio. Potsdamer Platz, com prédios super modernos e lá dentro fomos à Lego Land (mto legal!!!!!)
Um outro dia fomos ao Zoologischer Garte
n, o Zoológico, primeiro resolvemos ir a pé, é longe, mas era por uma parque, parecia uma ótima idéia, #sóquenão, tudo congelado, mta neve
demoramos a vida e chegamos mto cansados. Nosso objetivo de ir ao Zoo era ver o KDSC06572nut (aquele urso polar rejeitado pela mãe que ficou famoso após a polêmica
 que surgiu entre criá-lo num zoo ou sacrificá-lo), andamos o zoo todo (mto legal) e nada do Knut, mais tarde fomos descobrir que como estava nevando, aquele urso POLAR estava recluso, devido ao frio (sim um urso POLAR, que não
 podia ficar no frio hauhauahauhauah). Curiosidade: o Knut morreu e
m 2011 .

Amanhã continuo com mais histórias dessa cidade maravilhosa!!!

Agnes Sacilotto

DSC06818

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Brasil Lindo: Aracaju

Posted on

 

1456027_10151780439120794_1325471292_n

 

Principais aventuras durante a nossa estadia:

• Passeio para o Cânion Xingó578489_10151780439860794_1053830387_n
• Quiosque de praia Parati
• Restaurante italiano na orla

• Passeio particular para o Mangue Seco
• Alugar quadrículo no Mangue Seco

Após 4 anos que retornamos do nosso intercambio, resolvemos viajar juntas novamente. Tinha que ser curta (afinal agora trabalhamos), barata (afinal somos proletárias…)… Decidimos ir para Aracaju (vôo mais barato que achamos no feriado, e nenhuma conhecia!)
Achamos uma pousadinha pelo booking.com, super simples, mas bem localizada, e o preço ótimo!! Pousada Águas da Prata.
De todas as capitais do Nordeste que conhecemos, Aracaju é a menor, orla organizada, arrumadinha, mas quem conhece Fortaleza ou Salvador, por exempl
o, não tem nada haver.
Primeiro dia pegamos um taxi ao Mercado Central, aquele clássico do Nordeste, mto artesanato local, aquelas coisinhas de sem
pre, nosso objetivo era passar o dia curtind
o a praia, de taxi fomos em busca de um quiosque legal para passar o dia tomando sol e bebendo caipirinha, paramos no quiosque Parati, um dos mais afastados, mas com melhor infraestrutura (nos advertiram que este era Tb o mais caro, mas pa1458587_10151780434805794_897884416_nra nós que vivemos em SP, acostumados com os preços mais absurdos, estava ótimo). Clássico dia no Nordeste, sol, praia, caipirinha de caju, cajá, casquinha de caranguejo… passamos o dia curtindo a
 prainha!.
Para o segundo dia compramos o passeio para o Canión Xingó (havíamos reservado antecipadamente pela internet, mas todas a agencias fazem este passeio!). Sai super cedo, e são muitas e muitas horas no ônibus até chegar ao Rio São Francisco. Todas as agencias
param em um mesmo posto para os turistas tomarem café da manhã, fica lotado, portanto não conte com isso.1460309_10151780422590794_1476371548_n
Já nas margens do Rio São Francisco, os barcos saem todos da frente de um restaurante… a
estrutura é ótima, obviamente cheio… optamos ao invés de almoçar, sentar numa cadeira pra tomar sol e pedimos uma porções (de friturinhas deliciosas)!
Andamos certa de 1 hora em um catamarã, paisagens lindas,
até chegar ao Cânion Xingó, lá fizeram uma estrutu
ra flutuante, que podemos descer, nadar, pegar umas canoas… super 1477973_10151780422465794_697165507_ninteressante!
Depois de algum tempo pegamos o caminho de volta. As excursões todas param na casa de um Sra que faz doces típicos, são famosíssimos, qdo passamos os doces já tinham acabado! De volta à Aracaju, só pensávamos em dormir..579278_10151780438445794_142800648_n. o passeio é ótimo, uma das paisagens mais lindas que vimos no Brasil, mas super cansativo (dura mais de 12 horas)! Dica para quem tem mais tempo: dormir no Canion (disseram que tem varias pousadas legais e a vida a noite é uma delicia)
Ainda tínhamos diversos locais para conhecer, e apenas mais um dia, optamos por fazer um tour particular (custou um pouco a mais, porém pudemos conhecer tudo). Logo cedo paramos na famosa “orlinha por do sol”, para fotografar, em seguida em uma lagoa famosa por podermos alimentar os
 peixes (legalzinho, a Marcella saiu correndo e gritando de medo dos peixes kkkkk), enfim pegamos uma lanchinha para ir até o Mangue-Seco (os passeios convencionais, vão de escuna…).
O Mangue-Seco é o famoso local onde foi filmado “Tieta do Agreste”, uma vila em que as ruas são de areia… passamos pela igrejinha da Tieta e pegamos um bugue para passear pela dunas, e após essas dunas paramos em uma praia maravilhosa!!!! Super deserta, umas poucas barraquinhas, ao chegar lá uns meninnhos fofos, vieram cantando uma musica e vendendo cocada (amo tanto essas cocadas caseiras que para não causar briga entre as crianças tive que comprar uma de cada menino!!!). Ficamos na praia, bebemos, comemos… alugamos um quadrículo para uma volta (delicia… preço otimo e sem nenhum instrutor pra ficar em cima – poderíamos ter nos matado kkkkkk), até pedimos um jegue emprest1470132_10151780422785794_1192930560_nado para tirar uma fotinhos!!! Kkkkk
Após o Mangue-Seco, fomos para a Praia do Saco, famosa por ser super deserta, acho que não fomos em um bom dia, esta cheia… um povo fazendo farofa, com
 carro de som… e agente estava muito cansada (quase dormimos enquanto o bug fazia o caminho pelas dunas)
Pela noite demos uma volta no centro, passamos pela Passarela do Artesão (que tem muito pouco artesanato, por sinal?!), jantamos… Nesta madrugada já íamos embora!
Ficamos pouco tempo em Aracaju, mas saímos de lá com uma ótima impressão e gostinho de quero mais do Nordeste brasileiro!!!!

Agnes Sacilotto