BRASIL

Entrevista da semana: Agnes Sacilotto

Posted on Updated on

Hoje começamos uma nova sessão no blog: entrevista da semana!

E nada melhor do que começar com uma entrevista com a Agnes: 26 anos, nasceu para viajar, 25 países conquistados, ainda faltam 166… conheça um pouco mais sobre essa minha amiga, companheira de viagens e de aventuras (algumas que nunca iremos revelar rs).

Screenshot_2015-01-16-10-27-20-1

MA: Gui, de todas as viagens que você já fez, qual foi a mais inesquecível (ou que te marcou de alguma maneira melhor?)

GUI: Foi a Tailândia! Sem dúvidas o melhor lugar que já fui, ótimo em todos as sentidos!

MA: E das viagens da nossa época na Europa, qual foi a melhor na sua opinião?

GUI: Todas foram incríveis, mas eu destacaria a ida para o Marrocos, que foi muito empolgante. E também a viagem que fiz com meu irmão: Amsterdã, Berlim e Praga, que temos muitas histórias divertidas.

MA: Aquela pergunta bem da nossa época de criança… praia ou campo?

GUI: Praia, com certeza.

MA: O que você faria com uma passagem de volta ao mundo nas mãos para 90 dias (que lugares escolheria)?

GUI: Daria a volta ao mundo rs. Iniciaria pela América Central, então iria para Austrália e Nova Zelândia, de lá faria o Sudeste Asiático (local que perderia mais tempo, com ctz), de lá Himalaia, Índia, entraria para o Oriente Médio, Norte da África, uma voltinha na Europa e pronto.

MA: Quais são os 3 lugares que mais você quer conhecer antes de morrer?

GUI: Vietnã, Rússia e Madagascar.

Semana que vem é a vez dela!! Aguardem.

Marcella Romani

Advertisements

Alter do Chão: uma aventura na Amazônia

Posted on

Antes de mais nada queria agradecer a Carol Cabral (que conheci nesse ano novo) por ter descoberto esse lugar (longeeeee, mas lindo) e contado para nós. E agradecer mais ainda as 6 integrantes do grupo (comigo 7) por ter tornado essa viagem inesquecível!

IMG_20141229_230959

Vamos lá… onde fica Alter do Chão??

AQUFER~17 horas de vôo até Santarém, com conexão no Rio de Janeiro e escala em Belém (tem gente que demora mais)… e, independente da temporada, a passagem é beeemm salgadinha (aproximadamente R$ 2.500)… por isso eu resolvi ir de milhas (que também não foi a melhor opção… mas pelo menos não gastei tanto assim).

Em Santarém, pegamos um táxi até Alter do Chão (aproximadamente 30 minutos).

Chegando lá, fomos direto para a Pousada Águalinda, deixamos as malas e fomos conhecer a cidade. Primeira parada para comer (estávamos quase desmaiando de tanta fome rs): Restaurante Parada Obrigatória (ficava ao lado do nosso hotel).

A cidade, como eu imaginava, é bem pequena. Bem coisa de interior… uma pracinha, uma igreja e uma rua principal… mas é linda demais! A noite, começamos a explorar os restaurantes (que também não eram tantos assim) e sentamos em um italiano (quase um boteco) que tinha uma comida bem gostosa!

Toda noite em Alter tem show de Carimbó (uma música bem típica da região)… e o mais conhecido lá é o Bar do Carimbó (que na verdade não tem esse nome… mas todo mundo conhece assim). É um restaurante, que após a meia noite, recebe as pessoas para um show típico (eu acabei não entrando nenhum dia lá… mas passei na porta e parecia estar bem animado).

Durante o dia em Alter vale a pena fazer TODOS os passeios. Porque, na cidade mesmo só tem “praias” locais… ou seja, sempre muito cheias (nessa época do ano) e não tão bonitas. De qualquer jeito, a Ilha do Amor (em frente a cidade) deve ser visitada… mas é realmente muito cheia (passamos apenas 1 dia lá, esperando toda a turma chegar).

IMG_3194

Todos os outros dias, fizemos passeios ou estávamos nas festas organizadas pela Soul Kitchen:

Flona: um passeio pela comunidade Jamaraquá e na floresta primária, com trilhas ecológicas, onde pode ver a árvore gigante (Samaúma). No final do dia, em Jamaraquà, se pode praticar mergulho nas águas cristalinas do igarapé (verdadeiros aquário natural).

IMG_20141229_101734

Restaurante Casa do Saulo: uma das festas foi na praia do restaurante Casa do Saulo. Uma delicia… praia particular. O almoço foi embaixo, mas o restaurante em cima é incrível… uma vista linda… e a comida melhor ainda!

Lago verde: na minha opinião, o melhor passeio (não sei se é porque tínhamos um guia muitIMG_20141230_202235o bom… e o dia estava lindo). Mas logo de manhã o Pitó (o guia) foi em nossa pousada buscar a gente e fomos para o barco. Nesse dia nos dividimos em 2 barcos (porque conhecemos 3 meninos na pousada que quiseram ir junto no passeio) e fomos ao Lago Verde. Passamos pela Ilha do Amor (de barco), depois fomos ao Igarapé do Macaco (onde o Pitó fez uma demonstração de pesca e depois mergulhamos com máscara). Saindo de lá, fizemos algumas paradas: comemos formiga (Saúva), paramos para cortar uma árvore e tirar o Latex dela, passamos pela Praia de Muretá e chegamos em Pindobal (a praia mais gostosa de todas). Lá, ficamos em uma maloca, de frente ao rio, curtindo o resto do dia.

No final do dia, fomos a Ponta do Cururu, ver o famoso por do sol de Alter.

IMG_3146

Maguari: uma praia também deserta… onde tivemos outra festa. É bem bonita… mas sem estrutura nenhuma. Vale a pena dar uma parada.

Ponta das Pedras: a caminho de lá, passamos por Lago do Tapari e Lago Negro (dois lugares muito bonitos para parar e se refrescar). Em Ponta das Pedras vale a pena passar o dia também… é uma praia como todas as outras, mas com menos gente e mais estrutura.

IMG_3629

Ponta do Icuxi: eu não fiz esse passeio porque não deu tempo… mas dizem que é lindo. Fica no rio Arapiuns – Localizado à margem esquerda do rio Tapajós – com acesso exclusivo por via fluvial, duas horas e meia em barco de Alter do Chão. No verão as praias surgem com bancos de areia branquíssima e águas claras.

Canal do Jarí: Passeio de um dia inteiro, margem esquerda do Rio Tapajós. Esse passeio é para quem gosta de animais… lá tem muitas espécies de animais como jacarés (no verão), macacos, preguiças, e uma grande variedade de pássaros.

No dia 31 e 1 ficamos pela cidade mesmo… primeiro, porque tínhamos que estar cedo na pousada para nos trocar… e depois que, no dia seguinte, cada uma acordou em uma hora do dia e fez a programação que eu queria.

IMG_3563

Teve apenas uma coisa que queria fazer… e não fiz (não deu tempo… porque ia fazer no últimos dia… e choveu!): Serra da Piraoca – um lugar que você pode ver a cidade inteira em uma vista panorâmica.

Outra coisa que não deixo a desejar foi a comida (e olha que eu não gosto de peixe). Tinha muita opção e até mesmo os peixes eram muito bons (porque é de rio):

Parada Obrigatória: restaurante bom, na rua principal.

Farol da Ilha: restaurante na rua da praia, muito gostoso, porém o atendimento é muito ruim.

Italiano (fica na praça principal): é muito bom para quem quer diversificar e comer uma massa

Churrascaria (não me lembro o nome, mas é a única que tem na praça principal)

Casa do Saulo: tem um na cidade

X-Bom: uma hamburgueria maravilhosa (mas não tem batata frita)

Esse foi o resumo do meu ano novo… muito bem aproveitado!! E uma amiga minha me perguntou: mas vale a pena ir pra lá ou para o Nordeste? A minha resposta foi: se você não conhece o Nordeste, tome vergonha na cara e vá! Depois você começa a ir para esses lugares mais rústicos… realmente eu só fui para o Pará porque as minhas opções de ano novo dentro do Brasil estão acabando (e não quero repetir)… eu sou suspeita, adoro conhecer lugares novos!

IMG_2945

Marcella Romani

Como eu escolhi o Pará para a virada do ano!

Posted on

9 dias para acabar o ano… e todo dia que me perguntam onde vou passar a virada é como se eu dissesse que vou para outro lugar do Planeta. As pessoas me olham engraçado… pensando “que maluca”!!! Mas sim, eu vou para Alter do Chão, no Pará, uma aldeia de pescadores, com trilhas, praias, florestas… e algumas festinhas também!!!

Mas, antes de ir, vou contar de onde surgiu essa ideia… exótica!

Tudo começou no dia 30 de agosto de 2014 que eu já estava nervosa por não saber onde iria ser meu ano novo (sim, eu sou muito planejada nessas datas). Já estava nervosa porque eu não sabia onde queria ir (só sabia que queria Brasil) e ninguém é planejado em fechar o Réveillon com antecedência.

Até que uma amiga me ligou e disse: “Ow… umas amigas minhas vão para o Pará em uma festa que chama Tapajós. Vamos? O problema é que temos que pagar as festas hoje, se não vira o lote e vai ficar bem mais caro.” (por isso que eu gosto de fechar com antecedência).

Fiquei um pouco confusa e comecei a bombardear ela de perguntas: Pará? Onde? O que tem de bom lá? Que programa de índio… será que a festa é boa? E a passagem… deve ser caríssima… e hotel? Onde ficaremos? E por ai foi…

Sentamos cada uma em seu computador e começamos a procurar todas as informações… mas a primeira coisa que fiz foi colocar no Google… e me deparei com algo mais ou menos assim:

l_09__praia_em_alter_do_chao_foto_ronaldo_ferreira_7__ronaldo_ferreira

Topei na hora!!!! (mesmo ainda sem saber onde estava me metendo… ah, e continuo sem saber!).

Pesquisamos passagens (ainda tinha como comprar com milhas)… depois procurei pousadas (estava quase tudo cheio… mas encontramos uma)… e logo depois compramos as festas (que dizem que são muito boas… e diferentes)!!

Mas durante os 6 meses do segundo semestre, tivemos alguns problemas… Em novembro recebemos um email da TAM informando que os nossos voos tinham sido cancelados (e foi um inferno para encontrarmos outro… conclusão… teremos que ficar 2 dias a mais no lugar). Também… estamos indo para o Pará ne????? Essa semana liguei na TAM para confirmar os voos… e descobri que as reservas tinham sido canceladas mais uma vez… fiquei muito tempo no telefone até resolver… mas deu tudo certo (mas já estou preparada para qualquer problema no aeroporto… vamos que vamos!!)

Uma coisa boa???? Estava lendo uma revista que listou os 100 lugares mais bonitos do mundo… e Alter do Chão é um deles!!! Outra coisa boa… é que ainda é um lugar desconhecido! Ou seja, não vou encontrar tantos conhecidos de SP como encontramos em Noronha… ou como encontraríamos em Milagres ou Trancoso (os destinos da moda).

Um pouco da Saga de como chegar em Alter do Chão:

IDA: Voo de aproximadamente 7 horas (com escala) com parada em Santarém.

Depois pegaremos um táxi até Alter do Chão (aproximadamente 30 min).

VOLTA: A volta é tarde… e dormiremos no RJ para pegar o avião no dia seguinte cedinho!

POUSADA: Agualinda (diária de aproximadamente R$ 50,00 por pessoa – quarto triplo)

Ah… lá nao tem nenhuma pousada com água quente. Porque dizem que o calor é tanto… que não precisa.

PASSEIOS: impossível achar no Google as dicas de coisas para fazer… tivemos que seguir um guia da agencia que fechamos a festa… e pedi dicas para o pessoal do grupo do Facebook!! E até que conseguimos entender bastante de lá antes de ir e o que fazer durante o dia!!!

Bom… conto mais sobre essa minha nova aventura em 2015! Torçam por mim! E bom ano a todos!

Marcella Romani

Brasil Lindo: Aracaju

Posted on

 

1456027_10151780439120794_1325471292_n

 

Principais aventuras durante a nossa estadia:

• Passeio para o Cânion Xingó578489_10151780439860794_1053830387_n
• Quiosque de praia Parati
• Restaurante italiano na orla

• Passeio particular para o Mangue Seco
• Alugar quadrículo no Mangue Seco

Após 4 anos que retornamos do nosso intercambio, resolvemos viajar juntas novamente. Tinha que ser curta (afinal agora trabalhamos), barata (afinal somos proletárias…)… Decidimos ir para Aracaju (vôo mais barato que achamos no feriado, e nenhuma conhecia!)
Achamos uma pousadinha pelo booking.com, super simples, mas bem localizada, e o preço ótimo!! Pousada Águas da Prata.
De todas as capitais do Nordeste que conhecemos, Aracaju é a menor, orla organizada, arrumadinha, mas quem conhece Fortaleza ou Salvador, por exempl
o, não tem nada haver.
Primeiro dia pegamos um taxi ao Mercado Central, aquele clássico do Nordeste, mto artesanato local, aquelas coisinhas de sem
pre, nosso objetivo era passar o dia curtind
o a praia, de taxi fomos em busca de um quiosque legal para passar o dia tomando sol e bebendo caipirinha, paramos no quiosque Parati, um dos mais afastados, mas com melhor infraestrutura (nos advertiram que este era Tb o mais caro, mas pa1458587_10151780434805794_897884416_nra nós que vivemos em SP, acostumados com os preços mais absurdos, estava ótimo). Clássico dia no Nordeste, sol, praia, caipirinha de caju, cajá, casquinha de caranguejo… passamos o dia curtindo a
 prainha!.
Para o segundo dia compramos o passeio para o Canión Xingó (havíamos reservado antecipadamente pela internet, mas todas a agencias fazem este passeio!). Sai super cedo, e são muitas e muitas horas no ônibus até chegar ao Rio São Francisco. Todas as agencias
param em um mesmo posto para os turistas tomarem café da manhã, fica lotado, portanto não conte com isso.1460309_10151780422590794_1476371548_n
Já nas margens do Rio São Francisco, os barcos saem todos da frente de um restaurante… a
estrutura é ótima, obviamente cheio… optamos ao invés de almoçar, sentar numa cadeira pra tomar sol e pedimos uma porções (de friturinhas deliciosas)!
Andamos certa de 1 hora em um catamarã, paisagens lindas,
até chegar ao Cânion Xingó, lá fizeram uma estrutu
ra flutuante, que podemos descer, nadar, pegar umas canoas… super 1477973_10151780422465794_697165507_ninteressante!
Depois de algum tempo pegamos o caminho de volta. As excursões todas param na casa de um Sra que faz doces típicos, são famosíssimos, qdo passamos os doces já tinham acabado! De volta à Aracaju, só pensávamos em dormir..579278_10151780438445794_142800648_n. o passeio é ótimo, uma das paisagens mais lindas que vimos no Brasil, mas super cansativo (dura mais de 12 horas)! Dica para quem tem mais tempo: dormir no Canion (disseram que tem varias pousadas legais e a vida a noite é uma delicia)
Ainda tínhamos diversos locais para conhecer, e apenas mais um dia, optamos por fazer um tour particular (custou um pouco a mais, porém pudemos conhecer tudo). Logo cedo paramos na famosa “orlinha por do sol”, para fotografar, em seguida em uma lagoa famosa por podermos alimentar os
 peixes (legalzinho, a Marcella saiu correndo e gritando de medo dos peixes kkkkk), enfim pegamos uma lanchinha para ir até o Mangue-Seco (os passeios convencionais, vão de escuna…).
O Mangue-Seco é o famoso local onde foi filmado “Tieta do Agreste”, uma vila em que as ruas são de areia… passamos pela igrejinha da Tieta e pegamos um bugue para passear pela dunas, e após essas dunas paramos em uma praia maravilhosa!!!! Super deserta, umas poucas barraquinhas, ao chegar lá uns meninnhos fofos, vieram cantando uma musica e vendendo cocada (amo tanto essas cocadas caseiras que para não causar briga entre as crianças tive que comprar uma de cada menino!!!). Ficamos na praia, bebemos, comemos… alugamos um quadrículo para uma volta (delicia… preço otimo e sem nenhum instrutor pra ficar em cima – poderíamos ter nos matado kkkkkk), até pedimos um jegue emprest1470132_10151780422785794_1192930560_nado para tirar uma fotinhos!!! Kkkkk
Após o Mangue-Seco, fomos para a Praia do Saco, famosa por ser super deserta, acho que não fomos em um bom dia, esta cheia… um povo fazendo farofa, com
 carro de som… e agente estava muito cansada (quase dormimos enquanto o bug fazia o caminho pelas dunas)
Pela noite demos uma volta no centro, passamos pela Passarela do Artesão (que tem muito pouco artesanato, por sinal?!), jantamos… Nesta madrugada já íamos embora!
Ficamos pouco tempo em Aracaju, mas saímos de lá com uma ótima impressão e gostinho de quero mais do Nordeste brasileiro!!!!

Agnes Sacilotto

Um pouquinho mais do nosso Brasil: Maceió

Posted on

Eu sou suspeita… mas sou fã das praias do nordeste brasileiro!! Sempre que eu posso, passo o final de semana ou feriado em algum lugar.

Aproveitando uma viagem a trabalho, fui conhecer Maceió e algumas praias ao redor. Foram 2 dias incríveis (acompanhada dos meus pais).

Fiquei hospedei no Hotel Meridiano (bem localizado e com um preço ótimo – pelo nível do hotel). Ah, de frente para a praia de Pajuçara, claro!

03

Antes de tudo, já fui dar uma volta no calçadão da praia… sentir o sol do Nordeste (e aproveitar o carnaval de rua que estava tendo na época). A praia de Pajuçara é uma das mais famosas de Maceió. De lá, peguei uma jangada que vai até as piscinas naturais (2km da costa). Mas sinceramente, achei bem mais ou menos o passeio. Tirando a cor da água (que dá para ver de longe que é linda), achei cheio de gente… e farofa (o pessoal fica comendo e bebendo dentro da água). Sem contar nos peixinhos que ficam a sua volta (odeioooo!!!! Hahaha)

Agora, indo um pouquinho mais longe… vale muito a pena!!

Pegamos um taxi até Barra de São Miguel e pegamos uma lancha que levava até a Praia do Gunga (o passeio é gostoso). Na praia do Gunga vale a pena o passeio de bugre (até as falésias – é lindo demais).

DSC01277

Depois, seguimos para a praia do Francês e para variar não me surpreendi. Além de eu estar mega cansada, estava lotada e nem lugar para sentar tinha!! Ficamos lá por pouco tempo (tínhamos que voltar para o hotel para arrumar as malas e ir embora).

Mas esse meu final de semana em Maceió só foi para deixar um gostinho de quero mais… porque ainda volto para conhecer a famosa Maragogi!

Marcella Romani

Lugares típicos para curtir o inverno no Brasil!

Posted on

Esse post é para você que adora um friozinho e quer curtir a estação do mês de julho bem acompanhado e com muito edredom!!!

Selecionamos os 05 lugares típicos para curtir o inverno no Brasil:

Campos do Jordão (SP): conhecida como a “Suíça Brasileira”, melhor opção para quem quer frio e curtição! Famosa pela cerveja do Baden Baden, pela vista na Pedra do Baú e pelo teleférico, pertinho de São Paulo, e mega badalada! Mas, se prepare para as filas nos restaurantes, muita gente nova na rua e baladas a noite!

21

Monte Verde (MG): típica atração para casais apaixonados e que curte um programinha ao ar livre durante o dia e um bom vinho a noite. Para os aventureiros, há trilhas para belíssimos mirantes como Pedra Partida e Pico do Selado.

2723983

Petrópolis (RJ): conhecido pelo frio, pelos pontos turísticos e cenários de muitas novelas da Rede Globo, a “Cidade Imperial” é uma cidade elegante para passar o inverno bem acompanhado. Para os amantes da gastronomia, bares e restaurante, e para os amantes da natureza, belas paisagens para desfrutar!

fotos-de-petropolis-11

 

Gramado (RS): típica cidade no Sul, pequena, bonita e charmosa, com atrações para todos os gostos e idades. A cidade atrai turistas o ano todo… mas no inverno, o frio da Serra dá um toque mais charmoso para o local. Sede do Festival Internacional de Cinema e famoso pelo Natal Luz, não falta eventos e programação para o dia e para a noite.

Gramado-615x340

Canela (RS): Pertinho de Gramado (7Km). Conhecida por atrações turísticas, com muitas opções de lazer e descanso. Para comer, não deixe de lado o tradicional churrasco, o romântico fondue e o chocolate caseiro da região. Região para casais, família e até aventureiros.

pontos-turisticos-de-canela-RS-foto1
Agora, se a sua opção é fugir do frio… vá para o Nordeste do país curtir uma praia… ou vá curtir o verão na Europa!!

Marcella Romani e Agnes Sacilotto

E a Copa do Mundo chegou…

Posted on

E a Copa do Mundo chegou… e muitos brasileiros vão curtir os jogos de muitos dos times mundiais em 12 cidades espalhadas pelo nosso país. Então, resolvemos fazer um post com algumas dicas de todas as cidades sede (sorte que conhecemos a maioria delas)!!!
Se você é um daqueles que comprou um jogo fora da sua cidade e vai aproveitar uns dias a mais para conhecer mais um lugar, confira nossas dicas rápidas de cada lugar no Brasil que você pode desvendar:

São Paulo:
avenida-paulista-2
Uma é moradora de SP, a outra morou lá por 10 anos, então fica fácil.
Conhecer São Paulo inteira é tarefa impossível, mas alguns pontos clássicos podemos destacar:
• Parque do Ibirapuera (para uma voltinha)
• Museus como MASP, da Língua Portuguesa, Museu do Futebol
• Estação da Luz (clássica)
• Catedral da Sé
• Mercado Municipal
• E para quem é fã de umas comprinhas: “a Twenty Five”
• Se você é mais chique… pode dar um pulo na Oscar Freire!

 

Dicas para comer: para mim de longe o melhor em SP é o Serafina, aquele italiano contemporâneo, delicioso. Também tem o Paris 6 (que está super na moda), mas eu sinceramente não gosto tanto. E para quem é fã daquela friturinha, indicamos o bolinho de arroz do Ritz!i

Não vai assistir o jogo no estádio, mas quer ficar no buchicho paulistano? A opção são os Vila Madá, Vila Olímpia e Itaim. Eu particularmente amo o O malleys e para um HH nada melhor que o Bar da Praça (Vila Boim).

Para sair a noite, o Ó do Borogodó é uma samba ótemooooooo. Além das tradicionais baladinhas espalhadas pela cidade: Pink, Casa 92, Kiaora, She Rocks, etc e tal.
Se tiver a toa no sábado, vá dar uma volta na Benedito Calixto!

E quem comprou algum jogo irá conhecer a Casa do Corinthians (meu time do coração – By Agnes)

Belo Horizonte:
“Já que em minas não tem mar, eu vou pro bar”.
BH é uma associação perfeita à Bares… a cada esquina um melhor que o outro, o Tizé, é mtuito delícia. Um lugar que amei comer lá foi o Xapuri, comida mineira top!!!!
Uma volta na lagoa da Pampulha, na Igrejinha do Niermeyer….
De domigo a feirinha de rua gigantesca na Afonso Pena.
Ah! Um ponto turístico bizarro é a Rua do Amendoim, uma ladeira que quando vc para o carro ele sobe sozinho.
E o Mineirão, né? Quem comprou algum jogo vai conhecer!

A general view of the Mineirao stadium during its inauguration in Belo Horizonte

Natal:
Eu, Agnes, tive a oportunidade de ir diversas vezes para lá, na casa de pessoas muito queridas, Belinha e Kau.
Para mim a melhor cidade do Nordeste, praias d-e-l-i-c-i-o-s-a-s.
• O clássico passeio e bugue pelas dunas de Genipabu, lá que o povo anda de dromedário (que dó dos bichinhos)
• praia de Ponta Negra (mais central),
• Pirangi
• Maracajaú é possível mergulhar
• Lá está localizado o maior cajueiro do mundo!
• Andando um pouco mais a famosa praia de Pipa.

Imagem1

Para comer, 3 super indicações: Camarões (pena que não comemos peixe), Tábua de Carne e Mangai!!!!

Fortaleza:fortaleza_orla
Fortaleza, é gigante.
A praia de Iaracema, no centro não é própria para banho, a feirinha da noite lá é ótima!!!
A praia do Futuro é interessante, mas mto ouvimos dizer que um pouco perigosa.
Um dia no Beach Park é indispensável, e a descida no Insano (o maior escorregador de lá – 41 metros de altura) é demais!!!
A praia de Cumbuco, as falésias, e Canoa Quebrada são ótimas.
Se tiver muito tempo vale a ida à Jericoacoara, como eu (Marcella) fiz (mas isso reservamos para um próximo post!).
O restaurante Coco Bambu é ótimo!!!

 

Manaus:
Manaus ainda não conhecemos, mas logo iremos.
Um clássico desta cidade é o passeio pelo teatro municipal, e todo centro histórico construído na época da extração seringueira. Existem fazendas antigas, atualmente utilizadas como museus.
O clássico passeio para ver a união dos rios Negro e Solimões. Ficar na praia de Ponta Negra. Um passeio que quero mto fazer é nadar com o Boto-Cor-de-Rosa, também existem os passeios noturnos para ver jacarés.
E ainda para os amantes da pesca, esse é o melhor lugar do mundo!

800px-Ponte_Rio_Negro

Salvador:
Aquela cidade muito conhecida pelos blocos de Carnaval (que inclusive eu – Marcella – já fui)… Mas também, muito admirada por alguns pontos turísticos tradicionais que você não pode deixar de visitar (que já visitei também):
• Pelourinho (aquelas casinhas coloridas, mas também com uma história bem legal para aprender)
• Igreja Nosso Senhor do Bonfim (aquela das fitinhas)
• Elevador Lacerda (o cartão postal de SSA)
• Mercado Modelo (para quem curte fazer umas comprinhas)
• Pôr do sol no Farol da Barra
Ah, se tiver tempo… e se o sol aparecer (no Nordeste quase sempre aparece), curta uma praia na cidade: Porto da Barra e Farol da Barra. E algumas no Norte também vale a pena passar se quiser curtir o sol: Itapuã, Stella Maris e Flamengo.
Vale a pena esticar até a Praia do Forte, lá é possível conhecer o projeto Tamar!
E não se esqueça, na hora de comer, peça o tradicional acarajé bem apimentado!!

SSA

Recife
tour-recife-olinda-porto-de-galinhasPara quem vai curtir os jogos em Recife, uma má noticia… Banho de mar, só se for com os tubarões! Boa viagem é a praia onde ficam os principais hotéis da cidade, mas é bem conhecida pelo perigo do mar (mas há aqueles que se arriscam num banho de mar)… Mas a minha dica é: banho de sol, caminhada no calçadão, petiscos nos quiosques e um pouco de historia no Recife antigo:
• Marco Zero (onde tem início a contagem oficial de distâncias)
• Mercado de Artesanato (de novo para quem gosta de comprinhas)
• Rua do Bom Jesus (edifícios coloridos)
• Embaixada dos Bonecos Gigantes
• Torre Malakoff.
• Ponte Buarque de Macedo (para uma fotinho)
• Capela Dourada (toda coberta por ouro dentro)
• Forte das Cinco Pontas e Casa da Cultura (antiga prisão).
Além de Recife, há a cidade de Olinda (que é meia hora de carro). Vale muito a pena conhecer… além de ser uma gracinha… ruas cheias de casas coloridas… e restaurantes incríveis para almoçar. E o pôr do sol… a nossa dica é ir ao Alto da Sé.

Rio de Janeiro
Na cidade maravilhosa não sobrará tempo para descansar. Aos que nunca foram (como a Agnes, por exemplo!), muitos pontos turísticos para visitar; aos que já conhecem muitos bares, restaurantes e praias para desfrutar.
Top 10 do Rio de Janeiro
1. Cristo Redentor (prepare as pernas para a subida e torça para que não tenha nuvens)
2. Pão de Açúcar (visão de 360º da cidade)
3. Praia de Copacabana e Forte de Copacabana
4. Maracanã e Museu do futebol (não sei se estará aberto durante o mundial)
5. Mirante Dona Marte
6. Pedra da Gávea (prepare-se para a subida)
7. Jardim Botânico
8. Bairro de Santa Tereza (aquele que sempre aparece nas novelas da Globo)
9. Bares da Lapa (super animado)
10. Lagoa Rodrigo de Freitas (ótimo para um passeio)

Mas prepare o bolso para os dias de festa… esse é o momento em que todos estão querendo tirar proveito do evento mundial!!

 

rj

 

Porto Alegre
20121118_183518 - CópiaPara quem escolheu o Sul como destino… uma noticia: se prepare para os dias de frio. Junho, mês de outono-inverno, as temperaturas costumas ser baixas. Então, preparem os casacos para conhecer essa cidade:
• Parque Farroupilha (Redenção)
• Catedral Metropolitana
• Parque Moinhos de Vento
• Casa de Cultura Mário Quintana
• Pista do gasômetro
• Mercado Público
• Farol e Parque de Itapuã
• Pôr do Sol no rio Guaíba
E claro, como já dizia o ditado popular: “Gaúcho que se preza sabe preparar um bom churrasco!”, não se esqueça de passar pelas churrascarias gaúchas e de se deliciar com cada pedaço de carne servida (e se for de São Paulo, vai se surpreender com o custo baixo).
Curitiba
Passei um dia em Curitiba, então não pude aproveitar nada (e estava a trabalho). Mas eu passei muito frio lá (e era julho)… mas, dizem que todos os pontos turísticos vale a pena conhecer:
• Parque Barigui (área de preservação natural)
• Jardim Botânico20121120_184836
• Rua XV de Novembro (centro de comércio popular)
• Bairro São Francisco: famoso pelos bares, pelas construções antigas, pela Igreja da Ordem e pela famosa Feira de Arte e Artesanato do Largo da Ordem
• Bairro Centro Cívico: Palácio Iguaçu, Assembleia Legislativa, Tribunal de Justiça e a Prefeitura de Curitiba.
• Museu Oscar Niemeyer
• Ópera de Arame
• Bairro Santa Felicidade (famoso pelas cantinas italianas)
• Pôr do sol no Parque Tanguá

Brasilia
A capital do Brasil, porém muito pouco explorada pelos brasileiros.
Não há muito o que fazer na cidade… além que conhecer os pontos turísticos e políticos:

Brasília-21-04-2008

• Pontão do Lago Sul (um lugar bem gostoso para passear e depois comer alguma coisa em um bar ou restaurante)
• Catedral Metropolitana
• Centro Cultural Banco do Brasil
• Memorial JK
• Palácio Itamaraty
• Congresso Nacional
• Praça dos Três Poderes
• Palácio do Planalto
Ah, prepare o bolso porque lá é tudo muito caro!

Cuiabá
Para quem se programou para ir ver os jogos em Cuiabá… se prepare para o calor!!!
Na cidade, não há muito o que fazer… além de comer!!! Para quem gosta de peixe, vai se deliciar com a culinária local.
Para quem tiver um tempo a mais na cidade, vale a pena ir até a Chapada dos Guimarães (aproximadamente 50 minutos de carro).
Na Chapada há vários programas para fazer, desde mais aventureiros (como as cachoeiras), até os mais calmos (como um passeio na cidade pelas lojinhas de artesanato). Além dos restaurantes localizados em hotéis e pontos estratégicos para uma refeição com uma vista linda (se for com um guia local, ele irá te informar os melhores locais para parar).

IMG_0547
Agora com algumas dicas, já estamos prontos para viajar, comer, beber e torcer pelo Hexa! #vaiBrasil