Month: August 2014

Dublin e Wicklow

Posted on

DSC08297            Fui para Dublin duas vezes, um grande amigo morava lá então aproveitei para visitá-lo e conhecer a cidade. Na segunda vez a Marcella foi junto.34837_464943580793_7360501_n

Ficamos na casa dele, que morava com mais outros brasileiros e um marroquino, com certeza esta foi a casa mais bagunçada que vimos em nossa vida, juro que zona, mas com certeza valeu a experiência.

155299_464945400793_5674997_n (1)

A Avenida principal e a mais famosa do centro da cidade: a O Connel Street. No meio da Avenida, o Spire (essa coisa famosa pontuda e alta hauhauahuaha).  Ali perto também, a O Connel Bridge, que cruza o Liffey River e o prédio do correio.

O Parque mai famoso da cidade é o StStephen’s Green e fica próximo a Trinity College. Tb vale a ida ao Phoenix Park.

A St. Patrick s Cathedral e a Christ Church Cathedral, são as igrejas principais, com aquela arquitetura tipo “casa mal-assombrada”. E ainda. vale a ida ao Castelo de Dublin, datado de 1204. Algo engraçado, foi que na casa que ficamos não tinha papel higiênico (o pessoal não compr ava kkkkk), entramos no banheiro do Castelo e tinham vários rolos daquele gigante de shopping… não pensamos duas vezes e saímos com um rolo hauhauahuaha (ohhhhh pobreza!!!)

Uma atração indispensável é a Guinness Storehouse, a fábrica da Guiness (que fica meio longinho de tudo, mas nós fomos a pé – não sei pq, andar de ônibus po295085_10150821215570794_292490423_nr lá é super fácil.

Para compras super indicamos a Grafton Street (famosa rua da cidade), a Penneys, é uma loja de departamentos com coisas mto legais e superrrrr baratas. Eu e a Má compramos cerca de 4 casacos de inverno cada uma, imagina para ir embora de Ryanair, lotamos as mochilas e vestimos vários casacos de uma vez hauhauhauahau. Tb achei a Irlanda o país com os souvenirs mais legais do mundo, tudo mto fofo, compramos varias coisas!

MDSC08260as Dublin para nós é sinônimo de noite, com certeza a melhor “noite” da Europa, milhares de Bares e baladas que bombam todos os dias. O Temple bar é parada obrigatória!

E baladas conhecemos inúmeras: super famosa a The Church, Café En Seine, Fitzsimons, XXI Twentyone Club & Lounge, e mais outros lugares que não sabemos os nomes mais, mas cada esquina uma balada.

Foi em Dublin que aprendemos a tomar “Baby Guiness”, um shot delicioso de Kahlua e  Bailey’s, alternávamos as baby guiness e tequilas.       Ah! Acho que nunca relatamos, mas o melhor custo-benefício na Europa, são os shots… cerca de EUR 2,00 cada um, sai muito mais barato que tomar cerveja ou vodka!!!

Outra curiosidade… o melhor kebab que comemos na vida foi em Dublin, dá para acreditar?!!!!!

DSC08147

Um dia pegamos um trem para Wicklow, fica a cerca de 1 hora de Dublin. O problema que acordamos muito tarde, então chegamos tarde e como era inverno escurecia bem cedo, logo não pudemos conhecer tudo.

A primeira parada foi no Lynham´s of Larach, um pub que fica num lugar lindo, íamos almoçar, mas desistimos.     Saímos pela micro cidade, até as ruínas do Black Castle, uma paisagem maravilhosa, mas o dia estava zuado e nossas fotos não saíram legais, andamos bastante por lá e obvio, paramos num pub. Foi um dia corrido, não conhecemos mta coisas, mas super valeu!

Bom, amDSC08289amos Dublin, a cidade é deliciosa e a noite maravilhosa!!!!

Super agradecemos nossa

hospedagem ao Hiago, Greg, Nando, Bart, Jéssica, Xande e os outros integrantes da casa mais louca do mundo!!!

 DSC08282

Advertisements

Punta Cana – fim de viagem relax!

Posted on

 

189640_10150112680000794_8025917_n

 

 

De Santo Domingo fomos à Punta Cana, como eu não queria gastar pegamos um ônibus estilo circular até lá, são cerca de 200km, mas como ia parando levamos cerca de 4 horas hauhauahuahau (o Rê queria me matar).

A cidade de Punta Cana é muito simples, muito pobre, a ida para lá é para curtir os resorts apenas. Da rodoviária central pegamos um taxi até o aeroporto e de lá um micro ônibus para o hotel!

Ficamos no Ocean Blue Sands, SENSACIONAL! Eu nunca tinha visto nada do tipo, resort gigante, piscinas, 12 restaurantes, areia branquinha, mar azul 168107_487232880793_5599191_ne Open Bar…não precisava de mais nada na vida!

 

Não costumo fa132792_487232875793_632508_ozer viagens relax
como esta, mas o conceito de resort de lá é MTO TOP, nunca vi nada do tipo, chegamos a ficar em all inclusive em Bali, mas nada se compara!

 

Passamos o fim de semana, curtindo, relax se não fosse um pequeno “acidente”, resolvi fazer Parasail (aquele esporte que uma lancha puxa um paraquedas), meu irmão não curte essas coisas então o convenci a ir na lancha para tirar fotos, vimos diversas pessoas voando e na minha vez o Rê decidiu ir junto
, ok?! A estrutura é meio zuada, ninguém amarra os salva-vidas nem nada, começamos nosso vôo… é lindo demais! Pena que por algum problema a lancha parou no mar e nós caímos na água, amarrado
s, “sem” salva-vidas e o paraquedas começou a cair em nossas cabeças… foi desesperador, engolimos litros de água, até q o cara da lancha acelerou fomos arrastados por uns metros dentro da água e depois voamos novamente. O Rê ainda machucou a perna, qdo voltamos para o barco eu estava tão puta, xinguei o mundo. Enfim, não ocorreu nada pior por sorte!

 

Conhecemos um pessoal de BH, até fomos para uma baladinha fora do hotel, mas era zuada!!!

 

Depois do fim de semana delicia em Punta Cana, íamos pegar o vôo de volta de Sto Domingo, no caminho passamos por Higuey, lá visitamos a Basílica de179069_487233695793_1519233_n Nossa Senhora de Altagracia, a padroeira do país, é gigante e com uma arquitetura completamente d168107_487232885793_2610267_niferente de tudo que já vimos.


 

 

A República Dominicana nos surpreendeu, país pobre, porém muito bom para viajar, paisagens lindas, povo simpático, ótimo para compras, comida ótima… para os viajantes vale ir além dos resorts de Punta Cana e conhecer mais deste país.189653_10150112680050794_8358418_n

 

República Dominicana : muito mais que Punta Cana

Posted on


DSC09550

 

 

Da Jamaica fomos para Santo Domingo.

Cidade impresscalleionante, fiquei apaixonada, é pura história.168107_487232890793_4578916_n

Santo Domingo, é o local onde Colombo desembarcou, portanto, o marco zero da América. A cidade, fundada oficialmente em 1496 por Bartolomeu Colombo.

Ali estão situa
das algumas das primeiras edificações do Novo Mundo. A Plaza Colón, o Ca­­tedral Santa Maria La Menor, mais conhecida como Catedral Primada de América, a primeira igreja do continente, construída entre 1521 a 1544. a estátua de Colombo, datada de 1887, em homenagem ao navegador e na frentetem um Hard Rock Café.

Ainda na zona colonial está a Plaza España, a Puerta de San Diego, construída em 1540; e o Alcázar de Colón, o palacete onde viveu a família de Colombo. A primeira rua das Américas chama-se Calle Las Damas, de 1502, onde há casas e lojas, situada em meio ao setor histórico da capital dominicana. Em 1557, a ameaça pi­­rata fez com que os colonizadores construíssem um forte para oferecer umDSC09569a visão privilegiada do Mar do Caribe, a Fortaleza Ozama.

Mais distante do
Centro tem o Faro de Colon, um  monumento gigante construído em memória de Colombo, diz a lenda que os restos mortais dele est
avam neste local.

Lá ficamos em um hostel delícia, super bem localizado e o clima da cidade é demais, super seguro e sossegado, tod
as as noite íamos para algum barzinho do centro beber. Típica lá é a Mamahuana, um drink de rum, vinho e umas ervas (super forte!), também aprendemos a beber Cucaracha (tequila e licor de café, tinha uns locais que rolava rum tb!). A comida é deliciosa e em tudo coloca-se banana,

DSC09676

 

 

 

Pegamos um bus para Guayacanes, uma praia lindaaaa e pertinho de Santo Domingo, engraçado lá qdo
o Rê pediu uma porção de peixe frito e nos chegou um peixe gigante e inteiro frito hauhauahuaha .

Santo Domingo com certeza vale a pena visitar!!!! Ver o local que “começou” a América!

 

Agnes Sacilotto

179069_487233700793_735756_n

Jamaica – não tão love and peace

Posted on

       Bandeira-da-Jamaica  De Havana fomos para Kingston, por sinal não tinham vôos diretos, como voamos pela Copa sempre fazíamos conexão no Panamá, que por sinal é um freeshop dos sonhos! O maior que já conheci.

        Posso dize164792_183309865027635_4819208_nr que a Jamaica foi minha grande decepção de todas as viagens que já fiz, imaginava aquelas praias paradisíacas, aquele clima totally Bob Marley e não foi bem assim.

        Chegamos no fim do dia e nosso problema começou no local de estadia, sempre fechei tudo pelo hostelboorkers e não existiam hostels em Kingston no site, sai procurando em outros locais e fechei um hostel “x”, no que chegamos lá ficamos chocados, uma casa zuada, nossas camas eram na lavanderia, não tinha água quente, uma galera mtoooooo louca no local, o dono do hostel dava medo e de cara vieram nos vender de tudo que vc imaginar de ilícitos (vale destacar que a maconha não é liberada na Jamaica!), eu e o Rê decidimos ir embora, e fomos para o hotel mais top de Kingston hauhauhauah (boa troca)162752_483595375793_5225255_n

        A cidade é mto feia, como se fosse uma favela gigante, um ar de insegurança constante e no hotel já nos deram diversas recomendações, para tomar cuidado com tudo, ah! A língua oficial é o inglês, mas é quase incompreensível (juro?! Hauahuhua)

        Na manhã seguinte decidimos ir à praia, a mais famosa perto da Capital é Hellshire, pegamos um taxi, cerca de 30min, chegando lá que decepção, feia, lotadaaaaaaaaa, era domingo e os nativos estavam em peso lá, esta praia construíram tipo de uns barracões na areia
, era mto estranho e um clima mto pesado, voltamos ao hotel e ficamos na piscin
a.

        A cidade não é nada turística, o melhor ponto para conhecer lá é o Bob Marley Museum, caríssimo para entrar e não pode tirar fotos dentro, mas vale a ida, conta cada vírgula da vida dele, tem seus objetos pessoais, sai de lá mais fã do Bob do que já era.166372_183309771694311_8244828_n

        Pegamos um ônibus para Ocho Rios, cerca de 2 hrs de bus e atravessamos a ilha, de cara pegamos um taxi com um doido chamado Oliver Dumm e fomos à Reagge Beach. As praias de Ocho Rios são lindas, mas como vínhamos de Cuba com suas praias paradisíacas não ficamos impressionados. Mas valeu o dia de praia e mto álcool!

        Por mais incrível que pareça, lá as praias são fechadas, algumas pagamos para entrar, outras são 168017_183309825027639_1617163_ncercadas e fecham no fim do dia, loucura!

        Vimos na net que Ocho Rios tinha um Hard Rock, e eu e o Rê como somos loucos por este lugar fomos correndo. O Hard Rock ia fechar e por isso tudo estava mto barato, compramos tudo oq podíamos.

        No dia seguinte já íamos para República Dominicana, a ida à Jamaica com certeza valeu (afinal adoro dizer que já fui para a terra do Bob hauahuaha), mas acha que vale ir para lá no esquema resort all inclusive, não indico para o mochilão!

Agnes Sacilotto

De Havana à Trinidad – Cuba

Posted on

168601_481902490793_356110_n

 

Fomos à rodoviária comprar nossa passagem com antecedência de uma dia, engraçadíssimo, o computador ainda não é utilizado pelas empresas de ônibus, as passagens são uns papeizinhos escritos na mão e o controle é feito a mão… e com isso indicam que vc chegue ao menos uma hora antes do embarque167009_481902565793_5380994_n, pq até conferir tudo demora.

Ah… percebemos que lá em Cuba
a pressão da água é mtoooo fraca, na nossa casa quase não saia água do chuveiro, nem da torneira… Fui no banheiro da rodoviária, na hora de dar a descarga mal tinha água, no que saí, tinha uma funcionária que entregava baldes para jogarmos em “nossa” privada, para os “dejetos” irem embora kkkkkk166592_182421715116450_3524293_n

Enfim pegamos no bus para Trinidad, são cerca de 450km de distância, na rea
lidade decidimos ir pra lá, por causa de uma baladinha famosa numa caverna. Chegamos no fim do dia, demos uma volta no centro da cidadezinha, conhecemos tudooooo hauahuhaa, um artesanato local típico são umas toalhas de mesa que as senhorinhas ficam fazendo e vendendo no portão de casa.

Voltamos para o hostel, uma casa de um Sr, super arrumadinha, fomos descansar uma pouco para depois ir para balada e advinha?!!! Dormimos até o dia seguinte hauhauahuaau

Para nosso segundo e último dia ali fomos à Praia de Ancon… linda, paradisíaca… aproveitamos para fazer um mergulho com snorkel,  no fim do dia retornamos à Havana e de lá íamos para Jamaica.

Quando o assunt
o é dinheiro… São duas as moedas que circulam pelo país: os pesos cubanos (CUP) e os pesos conversíveis, o CUC. O peso cubano é uma moeda muito desvalorizada, utilizad163934_182419368450018_8070817_na pelos nativos. Já o CUC é a moeda utilizada no mundo do turismo, mais valorizada que o dólar americano e, portanto, a moeda que você deve ter em quantidade razoável ao conhecer a cidade. 1 CUC = 25 CUP.

Na hora de levar dinheiro a Cuba, dê preferência ao euro ou ao dólar canadense, porque foram criadas pelo Estado medidas protecionistas a fim de evitar a circulação do dólar americano. No câmbio, o dólar a165737_481902795793_7361454_n
mericano perde até 15% de seu valor com taxas. 1CUC = 0,90USD.

Em Cuba ainda é mto presente a revolução, em todos os locais cartazes d

o Fidel, Raul, Che Guevara, pessoas vestidas com roupas iguais do Fidel… mto interessante! Um destino que vale a pena!!!!

Compras em Cuba: Lá não é o melhor local para compras do mundo (por motivos óbvios kkkk), tem várias feirinhas de artesanato local, uma feira no centro de livros que é sensacional (comprei um livro do discurso de Fidel kkkkk) e os famosos charutos
cubanos não são tão fáceis de encontrar, e também são mto caros, mas vale o investimento!

34822_182419448450010_7422629_n163889_481902685793_4266966_n

 

Mochilão pelo Caribe, primeira parada Havana – Cuba

Posted on Updated on

164756_481902430793_5497069_n

 

Eu e meu irmão resolvemos fazer um mochilão pelo Caribe, escolhemos fazer Cuba, Jamaica e República Dominicana.

 

Nossa primeira parada foi Havana – Cuba!163268_481902395793_5846239_n

Em Cuba ou se fica em hotel ou os hostels, que costumas ser quartos construídos nos fundos das casas das pessoas, aluguei um quarto numa sra famosa (pelo hostelbookers), chegamos lá, deu um problema e o quarto não estava vago hauhauahuaha, resumo ela pediu para um vizinho nos acomodar, e foi sensacional, um casal: Lolita e Alexis, que nos hospedaram do melhor jeito que puderam, nos cederam o quarto deles, as melhores comidas, fizeram tudo! Sem contar todas as noites que eu ficava conversando sobre tudo com eles, em especial política cubana hauhauaha

 

Chegamos a noite, fomos para o centro jantar, paramos no famoso El Floridita, que é o restaurante mais chique da cidade, caríssimo, e não é bem o que estamos acostumados

, então não acho que valha a ida.

Havana é sensacional, parece um filme antigo, aqueles carros, os mercados, as farmácias, fiquei fascinada.

Nossa primeira parada foi a Plaza de La Revolucion, estávamos bem pertinho, lá apenas algumas fotos e 166188_182419155116706_949900_npegamos um “coco taxi” para o La Habana Vieja, a parte mais turística.

Algo engraçado que nos aconteceu, não tínhamos smartphones aquela época e n
em levamos celular, estávamos acostumados a ligar pra casa de qualquer orelhão, é obviamente a telefonia é estatal, e tivemos que ir na empresa do gov
erno comprar cartões telefônicos, uma fila gigante para entrar na loja, tudo relacionado a telefonia em Havana era naquele lugar, foi uma loucura, já compramos cartões para ligar para o Brasil durante 1 ano inteiro hauhauaha.

Andamos por toda parte antiga, Castillo de la Real Fuerza, Maosoléo a Che Guevara, Capitólio, Catedral, Gran Teatro, Castillo Del Morro, Castillo de San Pedro de La Roca…
 vários monumentos, mas o melhor é o Museu da Revolução, a história Cubana é interessantíssima e obviamente o museu deixa claro a “tendência anti-capitalista”, ficamos horas lá!!!

Também tem o museu do Rum Havana, vale a ida!!!images (1)

Outro ponto turístico é a sorveteria Coppelia, chegamos lá e tinha uma fila dando voltas no quarteirão,  e tinha um sabor de sorvete hauhauahuahua…
depois fui descobrir que a sorveteria é estatal.

 

 

Outro passeio sugerido é no Aquário de Hava164534_481902315793_819621_n166268_182419491783339_6476524_nna, aqueles clássicos shows com golfinhos e focas, valeu demais pois conseguimos tirar fotos com uma foquinha, o Wiki!!! E eu amo focas!!!

A comida por lá é basicamente peixe, e sempre um Mojito, Cuba, Piña Colada, Daiquiri… bebemos bem k
kkk

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tiramos um dia para praia em Havana, fomos para Santa Maria Del Mar, delicia!!!! Sem contar o pessoal que
 passa vendendo coco com rum, Mojito, Piña Colada. …

De Havana íamos para Trinidad, a aventura continua no próximo post!

images

 

 

 

 

 

 

 

Compras em Nova York

Posted on

Chegou o post tão esperado para alguns… principalmente as mulheres ne? Eu sou contra viagens exclusivamente de compras (seja em loja… seja em outlet). Mas, não posso negar que reservei praticamente 2 dias inteiros para fazer isso em NY (não tem como ir para os EUA e não voltar com uma mala cheia de coisas!!). Mas a verdade também é que: coisas boas e marcas legais são caras em qualquer parte do mundo (claro, que sempre mais barato que o Brasil).

Outro lema de viagem que tenho é: “Quem converte não se diverte”. Mas isso não vale quando o assunto é comprar! Você tem que fazer a conta e ver se realmente vale a pena o item que você quer comprar em relação ao R$, iof do cartão de crédito, etc.

Desvantagens de comprar em outros países:

  • O pagamento tem que ser à vista: Por exemplo, um computador: você tem que fazer as contas se a diferença do preço do produto vale a pena para o pagamento a vista… ou se é melhor comprar aqui e pagar em 10x sem juros. Para quem não sabe, eletrônicos no Brasil está com uma espécie de “incentivo” para os custos diminuírem. Mas é claro que se você está com o dinheiro, vale a pena comprar na hora.
  • Sem garantia (acho que essa observação é mais válida para eletrônicos também. Vale a pena comprar “mais barato” e não ter garantia do produto no BR? Se quebrar… ou manda consertar – que às vezes sai mais caro – ou perde o produto e tem que comprar outro – o barato que sai caro, sabe?)
  • Preocupação com a declaração/alfândega no Brasil: quem nunca ficou tirando as etiquetas de roupas, usando os tênis que comprou antes de voltar ou colocando 2 relógios no mesmo pulso para passar “ileso” na alfandega no Brasil? Aqui, cada dia é uma regra e um limite para entrar com mercadorias… e é óbvio que ninguém declara nada… e vai na sorte (eu faço isso sempre e nunca fui parada). Mas, existe o risco… e se for pego… vai custar caro.

Roteiro de compras em NY:

  • 5th Av só tem as lojas mais tops de NY. Claro que tem algumas mais acessíveis que outras. Mas para mim, lá foi quase um laboratório de observação (eu sou publicitária ne e adoro PDV ne?). Então entrava em todas as lojas para ver como eles trabalhavam as marcas… o caminho do consumidor etc. Porque lá… praticamente todas as lojas são “lojas conceitos” (o que aqui no BR ainda é um tema muito recente). Então, mesmo não comprando nada… valeu a pena pela visita

58

Tiffany CO: eu pirei nessa loja. Uma loja com 5 andares (praticamente de jóias). Mas sabe o que é mais legal? Tem opção para todos os bolsos. No primeiro andar (estava vazio) e tinha umas jóias maravilhosas (e muito caras). O 2º andar só com anel de noivado (não imaginava que poderia existir tantos modelos de anel Tiffany na vida (os preços variam muito… com certeza é mais barato do que aqui no Brasil… mas mesmo assim é um anel de noivado ne?). O 3º andar é só de prata (foi o andar que eu mais gostei rs… e o mais lotado também). Me senti naquelas lojas de atacado de jóias… hahaha lotado… sem vendedor para atender (parece que eu tinha ido em outra loja). Lá é dividido por coleção e por preço (e os preços vao de US$ 100 a infinito rs). Mas, quando você é atendido, o tratamento é igual ao 1º andar (dos milionários). Isso eu achei legal… eles não fazem diferença nenhuma (não importa se você vai gastar US$ 100 ou US$ 1.000, o que importa é eles mostrarem a qualidade do atendimento “Tiffany” – e olha que eu estava de shorts, camiseta e tênis – bem turista – imagina se fosse aqui no Brasil na loja do Iguatemi ne?). O 4º andar fica a parte de acessórios (masculino, para bebês, óculos, relógio, bolsas, etc). E o 5º andar é a parte de serviços (back office e banheiro). Vale a pena a visita (e é capaz que saia de lá com alguma “blue box”).

20140722_122206

Apple (a famosa loja de cubo): praticamente um cartão postal de NY ne? Vale a pena visitar… mas, se quiser comprar algo… procure outra loja. Lá é extremamente lotado… e enorme… para mim é legal para conhecer os produtos e testar se quiser. Mas para pedir informação e ser bem atendido… procure outra loja (tem uma loja da Apple em cada esquina).

DCIM100GOPRO

Fao Schwarz (loja de brinquedos): Essa loja é simplesmente demais!!! Eles fazem você voltar a ser criança. Eles te envolvem de um jeito… que dá vontade de comprar tudo. Sem falar no “The Big Piano”… um piano no chão que você toca com os pés! Incrível. Ah… achei uma Barbie exclusiva deles… linda demais!! Comprei para a minha coleção ne?

DCIM100GOPRO

Saks Fifth Avenue: Um prédio de 10 andares (eu só fiquei no térreo… porque não tenho muita paciência para essas lojas que parece com o shopping Cidade Jardim rs)… não acho que vale tanto a pena a visita.

Prada: aquelas lojas tradicionais de marca ne? Mas super nojenta… rs (a loja do Soho parece um museu de bolsas)

American Girl Place: se eu fosse criança, acho que ficaria por lá a viagem toda. É praticamente um laboratório de bonecas com direito a cabeleireiro, spa e cadeira à mesa do restaurante. Vale tanto para comprar novas bonecas… quanto para levar a sua boneca para um passeio.

Além de todas essas marcas… tem as lojas clássicas da Louis Vitton, Gucci, Diesel… e lojas de departamente como H&M, Forever 21, Zara e Uniqlo.

Indo para a Times Square… também tem lojas legais para visitar:

Toys R Us: simplesmente tem uma roda gigante para as crianças dentro da loja (patrocinada pelas empresas de brinquedos)

DCIM100GOPRO

Disney Store: essa eu pirei também… sou fã da Disney ne? E pirei mais ainda nas roupas de criança… nas fantasias das princesas para crianças… nos bichos de pelúcia… e no atendimento, claro!

M&M Store: incrível de visitar e ver como um chocolate consegue se desdobrar em varias coisas… como pijamas… pratos… bichos de pelúcia… toalha de praia! Rs

IMG_20140725_133817

 

  • Soho: meu lugar preferido para comprar roupa!! Porque lá todas as peças até US$ 50 não paga imposto! Na Broadway que fica maior parte das lojas de departamento e algumas de marca também… e nas ruas que cruzam, ficam as lojas mais “chiques” – tipo a Longchamp (de bolsas), a Kate Spade, etc.
  • 34th Street: essa rua nunca tinham me falado que era legal para comprar… mas tem varias lojas que tem na 5th Av e é bem mais vazio. Além da Macys (que é parada obrigatória ne?) Fora as lojas de badulaques e souvenirs ne? Agora inventei uma nova moda (e coleção para as minhas próximas viagens: plaquinhas dos lugares que visitei!

 

E para quem gosta de outlet, pode ir no que tem em New Jersey ou Woodbury. Eu só fui no New Jersey e achei que valeu muito a pena (não tive tempo… nem dinheiro rs… para ir no outro).

Marcella Romani