sem rotina

ESTAMOS DE CARA NOVA!!!

Posted on

Mudamos nosso endereço!!!

Acesse nosso novo site e acompanhe as nossas histórias:

http://www.porumavidasemrotina.com.br

Site novo

Advertisements

San Andres: open food, open bar e open vida!!!

Posted on Updated on

E o tão esperado momento chegou (na metade da nossa viagem): conhecer a famosa ilha de San Andres! Confesso que estava com um pouquinho de medo… todo mundo dizia que era um lugar fabuloso… mas que não tinha NADA para fazer! Realmente… não tem muitas atrações… a ilha é bem pequena… mas é incrível!!!!!

IMG_20141126_120742

Primeiro que, sem querer, escolhemos o melhor hotel da cidade… all inclusive!!!! Com vista para o mar azul (azul mesmo!!!). O hotel faz parte da rede Decameron – o nosso era o Isleno. Mas os outros hotéis são bem diferentes… alguns bem ruins. Os únicos dois que valeria a pena se hospedar também é o Mar Azul e o Aquarium.

IMG_20141125_071852

O tempo em San Andres é muito engraçado. As 7am é um sol de queimar já. Acordávamos umas 8am… e era só o tempo de ir tomar café e colocar as coisas na piscina, que o tempo fechava e caía a maior chuva. Aí já pensávamos… “que ódio… e o sol??”. Voltávamos para o quarto… e ficávamos na cama… esperando a chuva passar (eu na verdade aproveitava para i na academia). Depois de 1h30, abria um sol incrível… e ficávamos o dia todo na piscina. Vai entender ne? Passamos 4 dias lá… e os 4 dias foram assim… sol e chuva!!!

Ah, e foram dias mais tranquilos… sem passeios… sem barco… sem mergulho (até tem esse tipo de passeio por lá… mas já tínhamos esgotado nossa disposição e nosso dinheiro para isso, então aproveitamos mais o hotel).

Apenas um dia ficamos fora… alugamos um carrinho de golf (isso é uma coisa legal para fazer) para dar a volta na ilha (sim… aquele que anda a 10km/h… mesmo porque é a velocidade máxima permitida na ilha haha brincadeira… é 30 Km/h). Ficamos com um pouco de medo de não dar tempo (tínhamos o dia todo de aluguel) até descobrirmos que a ilha toda, sem paradas, faríamos em 2 horas. Bom, a única parada que fizemos foi na Piscinita (pulamos uns 2 pontos turísticos que não nos pareceu ser muito legal). A Piscinita é bem legal (e só eu tive coragem de entrar)… você joga pão e os peixes aparecem em bando… é lindo demais. Dá um pouco de aflição de nadar com eles… mas me deram uma dica: ficar de pés para cima para eles não me “sugarem” achando que eu era comida!

IMG_20141126_121121

A noite, os hotéis tem as programações de shows… jantar, etc. De quinta a sábado tem algumas baladinhas (de reggaeton, claro) para ir!! Todo dia fomos jantar em um dos restaurantes dos hotéis (almoçar também). Os meus preferidos foram: Island (o do meu hotel), Las Brujas (do hotel Aquarium – mesmo só servindo peixe), Pastafari (no hotel San Luis). A balada que íamos era a Coco Loco (ao lado do hotel Delfines). Mas na hora começamos a beber no hotel… e por lá ficamos até as 4am conversando com outros hospedes e curtindo um som ambiente (que velhas ne rs?).

Além disso, San Andres é um Duty Free a céu aberto (maravilhoso)… então aproveitamos para fazer umas comprinhas… claro!! (vale muito a pena).

IMG_20141129_000500

Marcella Romani

E o Rio de Janeiro continua lindo…

Posted on Updated on

Antes de tudo… esse post é especial a minha amiga Erica (mais conhecida como Kiti, Kita, Pique, Erikinha… rs anyway) que sempre me recebe em sua casa e atura a minha bagunça!! Ah… e que me atura no final de semana!! Mas dessa vez foi diferente… foram 5 dias! Rs

Não foi a primeira vez que meu destino foi a “Cidade Maravilhosa”… mas dessa vez foi diferente, fui à passeio (geralmente ia à trabalho ou para alguma coisa especifica de final de semana… e não dá tempo de aproveitar e descansar nesse paraíso).
Dessa vez foi diferente: promoção relâmpago da TAM (Adorooo!!!), nada de hotel em Ipanema ou Leblon (casa de amigas serve para isso!), taxis para se locomover ou restaurantes caros para comer! Nada de Pão de Açucar, Cristo Redentor ou Rio Cenário (eu já fui quando eu era criança… vale a pena!!).
10 coisas para fazer no Rio de Janeiro de um jeito diferente:

1. Sair do Aeroporto e pegar um ônibus premium (o famoso frescão) que leva para todos os lugares possíveis que você se hospeda (no meu caso peguei sentido Barra). Valor: R$ 13,00 – Tempo: 40 minutos. Na volta, preferi pegar o Uber (o novo conceito de taxi que está bombando no RJ).
2. Lugar para ficar?? Eu tenho muitas amigas que moram no RJ, mas o meu destino sempre é o Ribeiro’s Resort (casa da Kita). Mas se você não tem ninguém conhecido, existem varias opções de aluguel de ap ou quartos no airbnb.com (será bem mais barato que um hotel). Ou ainda tem opção de Hostel (hostelworld.com)

IMG_20140910_194645
3. Pegar uma praia sem ter hora para acabar: é a parte que eu mais gosto… só ir embora no pôr do Sol. Ah, cuidado com os arrastões (acontecem muito nas praias de Copacabana e o inicio de Ipanema)!!
4. Fazer alguma trilha diferente (que só quem mora lá sabe) – eu confesso que ainda não consegui fazer nenhuma… mas tentei. Dizem que a mais legal (e não tao difícil) é a trilha do Morro dos Dois Irmãos.
5. Ver o pôr do Sol na Lagoa – eu sei que isso é um pouco de turista, mas não tem como não ir. Mas para ser diferente, faça um piquenique antes com seus amigos!

IMG_20140914_181449

6. Comer em um boteco no Leblon (dessa vez eu fui no Bar do Bacana… um PF maravilhoso e bem barato).
7. Comer em Santa Tereza no final do dia – também parece um pouco turístico, mas tem tantas opções e muita gente que mora lá faz isso aos sábados.

IMG_20140913_183216

8. Praticar algum exercício ao ar livre no calçadão – não importa se é no começo ou no final do dia – escolha se quer correr, bike, patins, skate ou slackline e se aventure!

IMG_20140913_171432

9. Essa é para as consumistas de plantão: fazer compras na Visconde de Pirajá! (eu sou apaixonada pelas roupas do RJ… além de ser mais barato que SP – mas só um pouco rs).
10. Por último (que eu nunca fiz, mas morro de vontade de ir), se tiver alguma festa local, no morro (mas conhecida, claro), vá!!! Será uma experiência incrível (ainda farei isso um dia).

Meus bares/restaurantes preferidos no RJ:
1. Belmonti – Leblon (para quem gosta de ficar no buxixo em pé na rua)
2. Bar Astor – Ipanema (dá uma galera bem mais velha e muitos gringos, mas a comida é maravilhosa)
3. Balada Mix – Tem em muitos lugares, mas o que eu mais gosto é o de Ipanema e o da Barra (a comida é deliciosa, mas é meio carinho)
4. Bibi Sucos – Leblon (uma opção boa para um lanche pós praia)
5. Devassa – Ipanema (iguais as de SP, mas é uma boa opção para comer)
6. Bar do Bacana – Leblon (eu não conhecia, é realmente incrível)
7. Gula Gula – Ipanema
8. Bar do Veloso – Leblon (a única coisa ruim é que a coxinha não é a mesma de SP)
9. Venga! – Ipanema (um bar espanhol bem gostoso e baladaladinho)
10. Santa Tereza – qualquer lugar é bom de comer rs

É isso aí… depois de 5 dias descansando… só posso dizer que… “E o RJ continua lindo!!”
Marcella Romani

A última semana em Los Angeles

Posted on

Depois das minhas aventuras em San Diego e San Francisco… eu ainda tinha uma semana útil de férias em Los Angeles que dividi em:

1º dia: Universal Studios (precisa de 1 dia para conhecer e aproveitar o parque todo)

2º dia: Disneyland (Anaheim) – o ideal é ficar 2 dias (1 dia por parque)

3º dia: Malibu (a minha preferida!!!)

4º e 5º dia: City Tour LA

Universal Studios: vale muito a pena visitar. Parece mesmo que você está nos filmes de Hollywood!!! Além dos simuladores e uma montanha russa (que eu não fui)… tem o tour dentro dos estúdios… e se der sorte… pode ver alguma gravação na hora. Eu passei por uma… mas não faço ideia de que seriado era (eu sou muito perdida).

IMG_2002

Disneyland: como eu não conheço a Disney de Orlando… eu achei o máximo a Disney da Califórnia (tirando as filas infernais dos brinquedos – acho que fiquei mais de 2 horas tentando achar a melhor estratégia para pegar menos fila – e não tem jeito!!! Até tem aqueles esquemas de “fast pass”, mas eu não consegui entender como funcionava (na verdade nem perguntei porque achei que tinha que pagar alguma taxa, então peguei as filas mesmo). Eu fiquei apenas um dia lá (fiz um parque de manhã e outro a tarde). Mas nem preciso falar que fiquei destruída… e depois das 21h eu já não estava vendo mais nada na minha frente. O ideal é ficar 2 dias (1 dia em cada parque) e aproveitar até o final. O Disneyland Park (que foi meu preferido) é para as pessoas quae sonham em conhecer a Disney mesmo… com direito a visita na casa do Mickey e foto com todos os personagens de lá (e é claro que tem que enfrentar uma fila básica e respeitar os horários de fotos com essas celebridades rs). O outro parque, California Adventure, é mais para quem curte brinquedos radicais (montanha russa, roda gingante, brinquedos que te viram de ponta cabeça, etc). Mas, na verdade, os 2 são parques de diversão… e agradam a todos os gostos (até eu que sou medrosa consegui ter várias opções – inclusive os brinquedos infantis).

IMG_2047

Malibu: uma das praias mais famosas da Califórnia. Famosa pelas mansões e pelas férias de muitos artistas ne? Pois é… eu cheguei até lá de busão mesmo (e fiquei com uma raiva… porque pedi ao motorista me avisar quando chegasse… e ele não disse nada… quase fui parar em outra cidade. E quando perguntei para ele se já tinha passado… ele me disse: “Claro!!”.. não entendi nada, sério! O cara era muito mal encarado. Desci do ônibus e fui andando até o Pier). Chegando na praia (tive sorte porque o tempo estava bom e com sol, apesar de ser fim de inverno), desci na areia, estiquei a canga e aproveitei o meu dia da minha maneira preferida – no sol!! Mass não aguentei por tanto tempo assim… porque o vento é muito frio e não consegui entrar no mar. Fiquei mais observando o pessoal surfando mesmo rs (de novo… os surfistas californianos… estava no céu, sério!!). Essa é uma praia que super recomendo de visitar e aproveitar para relaxar um pouco!!

IMG_2152

City Tour: Nos meus últimos 2 dias resolvi conhecer a famosa Los Angeles. Todo mundo me dizia que eu não ia gostar… que não tinha nada de especial… e que só tinha gente louca na rua. Concordo, em parte!!! A parte de Santa Monica, Venice e Marina del Rey é demais (mas eu já tinha conhecido no ano passado quando fui a trabalho). Além de ter varias coisas para fazer, tem praia e as pessoas são muito simpáticas… mas, lá não é a realidade de LA!!! Acordei de manha e peguei o Hop On Hop Off – aqueles ônibus vermelhos de turismo que pode subir e descer a qualquer hora e que passa por todos os pontos mais importantes do local (que aliás, para cidades grandes com pouco tempo de conhecer, é um transporte que vale a pena). Só que em LA esse ônibus tinha 3 rotas (a rota da praia, a rota de Beverly Hills /Hollywood e a rota de Downtown)e com uns horários muito complicados de entender para dar tempo de voltar no local do inicio. Enfim… eu não consegui fazer tudo, obvio!! Vamos aos pontos principais que eu passei:

Chinese Theatre
Walk of Fame (o legal é sentar na rua para tirar foto em uma das entrelas)

IMG_20140328_230039

The Grove (muito diferente para nós que estamos acostumados com shopping fechados)

IMG_2193

Farmers Market (é tipo um mercadão com venda de vários alimentos e comidas para experimentar na hora)
Rodeo Drive (a rua mais famosa de Beverly Hills)

IMG_2295

Sinal de Beverly Hills

IMG_2176

Pink’s Hot Dogs (eu não parei para comer porque tinha muita fila, mas dizem que é bom)
LACMA (não entrei no museu… mas não pude deixar de parar na entrada para tirar uma foto no cenário do filme “Friends with benefits”… é demais!!!)

IMG_20140328_130528

Roteiro para bike (Santa Monica / Venice / Marina del Rey): 3rd St. Promenade, Pier de Santa Monica, Venice Beach e canais e Marina del Rey

IMG_2297

 

Placa de Hollywood: o máximo que consegui chegar foi isso!!

IMG_2231

Foi a minha maior decepção durante a minha viagem. Eu achei que era fácil de chegar perto (afinal, todo mundo tem uma foto lá ne?). Mas não… parece que só é possível de chegar de carro. E por incrível que pareça, nem as excursões naqueles carros conversíveis que ficam na calçada da fama conseguem te levar lá (aliás, quando eu perguntei como eu chegava pertinho da placa me disseram que era só com escalada!! Ahahaah mas óbvio que não! Mas, desisti também e me contentei com a foto réplica na Universal Studios).

IMG_20140325_172158

Mas quem sabe um dia volto em LA e consigo a tão sonhada foto com a placa…

Marcella Romani

 

10 dias na Califa!!!

Posted on Updated on

10 dicas rápidas:

Image

  1. Compras no EUA: vá a um outlet… mas nunca vá sem carro (e tente ir com menos gente possível) e sempre considere uma quantidade de dinheiro extra (lá as prateleiras de chamam para o consumo)
  2. Não é extremamente necessário ter carro para conhecer as principais cidades da Califórnia… mas, se quiser fazer a Costa, v[a de carro e com alguma companhia!!
  3. Não vá a Disneyland (Califórnia) sozinha – é um parque de diversões e não tem graça!
  4. A Universal Studios – Hollywood vale muito a pena – você se sente dentro dos filmes mesmo
  5. O zoo de San Diego é lindo… mas se você não é apaixonada por bicho… você consegue fazer em 5 horas de passeio (não precisa ficar o dia todo lá)
  6. Bicicleta foi o meu meio preferido de locomoção durante as minhas férias
  7. Mas, se te falarem que é possível fazer a cidade de San Francisco de bike… duvide da sua preparação física (além de tudo ser longe… só tem subida – e algumas descidas). Mas se mesmo assim estiver confiante do passeio… vá que é incrível!!!
  8. Faça o passeio (também de bike) na Pacific Beach de San Diego (é nesse momento que você diz: ahhh to na Califa)
  9. Se for para Sausalito (SF) coma o hambúrguer da pracinha (não faço ideia do nome do lugar… mas logo que sair da balsa, vai ver uma portinha com uma fila gigante… é la! Não tem erro)
  10. Sabe a placa de Hollywood? Se não estiver de carro… ou com um guia… não tente chegar!!! (eu não consegui… e nem as pessoas sabiam me dizer onde era)

Minha primeira vez nos EUA… não poderia ter escolhido lugar melhor ne? Califórnia: o lugar de pessoas bonitas, saudáveis e descoladas! E é isso mesmo!! Foram 10 dias incríveis… com direito a muito turismo e muitas compras (é óbvio… afinal, as prateleiras dos EUA te chamam para gastar além do que você planejou).

Primeiro dia já fui para o Outlet Camarillo (1h30 de Los Angeles – perto de Santa Barbara) – estava de carro nesse dia porque estava voltando do meu último dia de reunião de trabalho em Ojai. O Outlet Premium é muito bom… mas como sempre, tem que tomar cuidado para não comprar por impulso (porque muitas vezes algumas peças tem o mesmo preço das lojas). Uma loja que recomendo (para quem faz esporte e academia) é a Asics (acabou de abrir!!!). Comprei 3 tênis (aqueles coloridos que estão na moda) por US$ 60 cada um – foi uma das lojas que valeu mais a pena!

Segundo dia, as 7am, já estava na estação de trem de Los Angeles para pegar o trem para San Diego (todo mundo me pergunta porque fiz de trem ne? Desde que morei na Europa, adoro viajar de trem… as paisagens sempre são muito bonitas e as viagens não são cansativas – dependendo da distancia, claro – e NUNCA tem atrasos).

Image

San Diego é bem bonito… cidade de praia… pessoas bem despreocupadas andando na rua (me lembrou muito o R – em devidas proporções, claro – sem violência e favelas rs). Passei 3 dias lá: o suficiente para eu conhecer as principais praias e os principais pontos turísticos. Fiquei em um hostel muito bom (que procurei no hostelword.com) – USA International Hostel.

Saindo de lá, fui encontrar uma amiga em San Francisco (2 horas de avião), mas meu voo atrasou muito e praticamente passei o dia todo no aeroporto (poderia ter ido de trem – curtindo as paisagens maravilhosas – que chegaria antes do avião). Cheguei em San Fran a noite já e fui direto encontrar com ela (em San Fran fiquei na casa do namorado dela porque naquele fim de semana que escolhi, a cidade estava lotada e não tinha mais nenhuma opção de hostel). Foram mais 4 dias de turismo… e muito exercício (nunca andei tanto de bicicleta na minha vida… com direito a subidas e descidas).

Image

Depois de 7 dias viajando… estava já chegando a reta final: Los Angeles. Escolhi ficar em um hostel em Santa Monica (Young Hostel). Além de eu já conhecer a região… sempre me falavam que era o melhor lugar mesmo. E realmente é!!! Mas, para turismo é um pouco longe de Hollywood, Downtown e Bervely Hills (então, passei alguns perrengues para conhecer tudo). A minha solução foi pegar o HopOn HopOff para não ficar dependente de ônibus/metro (em Los Angeles, além do transito, é tudo muito longe… e você demora horas para se locomover). Mas recomendo reservar 2 dias para fazer esse tipo de turismo… Porque eu não consegui ver nem metade da cidade (foquei nas praias – Sta Monica, Venice, Marina del Rey e Malibu – e em Hollywood e Universal).

Image

Além disso, resolvi ir um dia para Anahein (onde fica a Disney da Califórnia)… afinal, tinha um trauma de infância de nunca ter ido a Disney… então não podia perder a oportunidade ne? Reservei um hotel lá (Super 8 – além de barato, era do lado dos parques). A Disney da Califórnia é infinitamente menor do que a de Orlando (pelo o que me falam)… tem apenas 2 parques – um na frente do outro – Califórnia Adventure (que é o mais radical e com mais brinquedos) e o Disneyland (que é onde tem a casas do Mickey, o castelo da Cinderella, etc). Eu também tinha lido em um blog que era possível fazer os 2 parques em um dia (mas, é bem cansativo). Um ponto que acho interessante comentar aqui é que eu não sou muito fã de parque de diversão… e não tenho paciência nenhuma para filas!! Ou seja… quando cheguei lá… percebi que era o dia todo em um parque de diversão com filas kilometricas para qualquer brinquedo que eu quisesse ir. Nem preciso dizer que devo ter perdido uma boa parte do meu tempo planejando o que eu ia fazer… onde ia ter menos fila… analisando o nível de adrenalina do brinquedo (porque odeio altura e queda livre haha). Mas, no geral, meu dia foi bem legal… e fiquei com vontade de conhecer a Disney de Orlando (mas com certeza não é a minha prioridade de vida – acho que já passei da idade rs). Fiquei no parque até meia noite para esperar os famosos fogos no castelo da Cinderella… e adivinha o que aconteceu??? Começou a chover e o show foi cancelado haha (muito azar)… mas pelo menos eu consegui ver o show das aguas dançantes (e sei la o que) com a minha musica preferida ao fundo da Pequena Sereia (Part of the world). Quase chorei… serio!!

Image

Bom… nessa semana todos os dias vou contar um pouquinho da minha aventura na Califórnia, dividida em: San Diego, San Francisco e Los Angeles. Viajem comigo!

Marcella Romani

Sozinha no Oriente Médio: Israel

Posted on Updated on

Sempre ouvi dizer que mulheres não deveriam andar sozinhas nos países do Oriente Médio, antes de embarcar li vários blogs, vi muitos posts de mulheres que embarcaram sozinhas nesta aventura, e fui! Em 9 dias, passei por Tel Aviv (2 dias), Jerusalém (2 dias), Petra (2 dias), Amã (1 dia) e Istambul (2 dias), para mim todos os locais tive tempo suficiente, exceto Istambul, que tem inúmeras coisas a fazer.

Como são muitas história, dividimos em 3 posts, hoje minha saga por ISRAEL.

Principais atrações:

  • As praias de Tel Aviv
  • A Cidade Antiga de Jerusalém, com todos os pontos religiosos dos católicos, judeus e mulçumanos.
  • Monte das Oliveiras
  • Igreja da natividade em Belém
  • Flutuar no Mar Morto

Algumas dicas que julgo bem interessantes:

    Em Tel Aviv:

  • Alugar uma bicicleta;
  • Andar pelas “Ruas da moda”;
  • Tomar o suco de laranja com romã.

Em Jerusalém:

  • Contratar um guia na Old City;
  • Agendar com antecedência para visitar a mesquita;
  • NUNCA programe sua visita à Jerusalém às sextas-feiras, tudo estará fechado.
  • Passeio ao Mar Morto – IMPERDÍVEL (levar chinelos!!!!)

Vamos aos relatos…

images (2)

Minha primeira parada era Tel Aviv, se não fosse pela novela que foi até chegar lá… Comprei um vôo da Turkish Airlines, onde eu faria conexão em Istambul, ao chegar ao aeroporto de Guarulhos fui informada que meu vôo estava atrasado em 4 horas, ninguém informou o motivo, e assim nós passageiros ficamos no aeroporto. Muitas horas depois foi descobrir que meu vôo estava atrasado, pois o avião que vinha de Istambul para SP (este que eu pegaria), havia feito um pouso de emergência no Marrocos, pois havia uma suspeita de bomba nas bagagens.

Conclusão, como embarcamos com muitassss horas de atraso, perdi minha conexão e já passei a primeira noite de viagem no aeroporto de Istambul. No dia seguinte consegui uma vaga num vôo para Tel Aviv, cheguei lá por volta de 12hrs e ai sim comecei minha viagem. PS: vale destacar que a imigração para entrar lá é um saco, milhões de perguntas, e porque disso, por que daquilo, e pq? Pq? Pq/?

Havia reservado 2 dias para Tel Aviv, acabei perdendo um… Lá fiquei em um hostel em frente à praia… Aluguei uma bicicleta e saí pela cidade. O sistema de bikes deles é muito bom, vários pontos para pegar a bike na rua, paga-se com cartão (como era inverno não aproveitei a praia). Minha primeira para da foi Jafa Old City, construção super antiga, de frente para o mar… Consegui diversas fotos legais.

De lá fui para as ruas famosas pelos designers e roupa (eu já conhecia uns designers israelenses e adoro a moda deles… fiquei louca…). São varias pequenas lojas de decoração, roupa, jóias… tudo lindo e muito diferente… O único problema é o preço!!! Tudo muito caro!!!

Continuei meu passeio de bike andei a orla toda da cidade… isto já estava anoitecendo… parei num juice bar para o clássico Orange with pomegranade.

Na manha seguinte peguei um ônibus para Jerusalém… Em 1h e 20min, já estava em Jerusalém. Lá reservei um hotel, ao lado dos muros da cidade antiga… mal deixei minha malas e já corri para Old City… Chegando no Jafa Gate, é uma loucura, muitas pessoas oferecendo para ser guia, querendo vender de tudo… Peguei um mapa e resolvi fazer por mim mesma… 30min depois retornei ao Portão… é muito complicado andar por lá… todas as ruelinhas parecem iguais, os nomes normalmente estão cobertos por produtos que vendem nas ruas… não deu certo… fui atrás de um guia…

Chegando lá um guia não cadastrado, ficou na minha orelha pra me levar nos lugares, eu fiquei relutante mais aceitei (detalhe que todos os blogs que li diziam: NUNCA VÁ COM UM GUIA NÃO CADASTRADO)… Estava com medo, e como havia viajado com um spray de pimenta (presente do meu namorado), já o coloquei no bolso kkkkkkkk. Passamos pelos portões mais antigos e fomos direto ao muro das lamentações… Que lugar incrível!!!! Uma energia completamente diferente de tudo fiquei lá um tempo, coloquei minha cartinha… PS: na parte do muro só entram judeus ou turistas, como meu guia não entrou e ele estava me irritando, tive uma super idéia… fugir dele hauhauahuahau. Saí da área do muro, por um portão diferente do que eu havia entrado, não deu 5 minutos que eu estava fora, meu guia me encontrou, disse que estava me procurando, e eu pedi milhões de desculpas, “afinal eu tinha me perdido”… Tive que continuar o tour com o guia mala. kkk

Muro das lamntações                                                      Muro das lamentações

Fui às estações da via sacra, a primeira estação estava muito longe, por isso comecei da segunda… A maioria das estações são capelinhas, apenas a 8 e 9 são apenas pedras e colunas… A partir da 10 estação, são dentro da capela do santo sepulcro… Dentro dessa igreja tem a “Capela da Ressurreição”, lá tinha uma fila gigante para entrar (cabem apenas 3 pessoas por vez na capela, e tem um cara que fica lá, controlando as entradas), como estava fila, meu guia queria que eu pagasse pro cara para eu furar a fila (mas não… Pagar para furar fila, na capela da ressurreição, na minha cabeça era um passaporte direto para o inferno hauhauaha). Fiquei na fila cerca de 1 hora, mas entrei. Eu não sou uma pessoa muito religiosa… Gostei, mto, tudo lindo, mas sinceramente… esperava mais!!! (não consegui visitar a Mesquita, pois não havia agendado antes!!)

Lá é ótimo para compras de presentes e souvenirs… nas lojas a maioria dos vendedores são mulçumanos e em geral bem folgadinhos, puxam pelo braço, perguntam o nome, tentam dar presentes… Ficam mto em cima… já tinha passado por isso no Marrocos e para mim é extremamente irritante. Toda loja que eu entrava, dizia que meu marido estava me esperando lá fora… Comprei varias coisas…

Saí da Old City já estava anoitecendo e eu queria ir até o Monte das Oliveiras, de novo fiz algo nada recomendado… peguei um taxi no meio da rua e fui para lá… fiquei pouco tempo no monte, e o taxista ofereceu me levar para Belém… aceitei (por sinal eles cobram uma facada por estas voltas de taxi).

Belém é do lado palestino, passamos pelos muros da cidade, e chagamos lá já era noite… Entrei rapidamente na igreja da natividade, pois já estava fechando, fiquei menos de 20 min là dentro, mas valeu para conhecer!!! Meu taxista é um senhorzinho, bem simpático, me disse que as coisas em Belém eram muito mais baratas que em Jerusalém e por isso queria fazer compras de comida lá… Lá fui eu com o taxista desconhecido, andando nos mercadinhos, açougue… Acompanhei-o enquanto fazia a “compra do mês”…

Voltando para Jerusalém, o exercito nos parou e pediu meu passaporte… isto é importante para Israel… andar sempre com passaporte, toda hora o exercito e polícia pedem!!!! Voltei para o hotel, morrrtaaaaaa, capotei…mar morto 2

Para meu terceiro dia em Israel, havia comprado um passeio para o Mar Morto… O passeio sai cedo, paramos inicialmente uma fábrica de cosméticos com minerais do mar morto… eu não tinha idéia do que era, mas tinham umas americanas no meu grupo que ficaram loucas e começaram a comprar e comprar… Só por causa disso comprei um pote de creme!mar morto

Saímos para Massada, umas ruínas de uma cidade antiga. As ruínas são no alto de uma montanha, só pela vista já vale a ida! E então fomos à praia. A praia que nos levaram, tem toda infraestrutura… lockers, chuveiros, banheiros… Dica: usar chinelos tudo é pedra e machuca o pé… Estava bem frio criei coragem para colocar o biquíni e logo pulei na água (como o mar morto e muito abaixo do nível do mar –cerca de -400 metros – , a água acaba sendo mais quente que lá fora), é uma delíciaaaaaaaaaaaa ficar flutuando e flutuando e flutuando… fiquei dentro da água por mais de hora… é delicioso!

No final da tarde fomos embora da praia e retornamos à Jerusalém, no dia seguinte cedo eu já tinha meu vôo para Jordânia (Até o próximo post!!!!)

Agnes Sacilotto

E agora somos duas!

Posted on Updated on

Agnes Sacilotto, 26 anos, nasceu para viajar, 25 países conquistados, ainda faltam 166…

Marcella Romani, 26 anos, publicitária de profissão e viajante nas horas vagas, 14 países conquistados (perdi a conta de quantas cidades), mais de 10 mil fotos colecionadas e sempre pensando no próximo destino.

… e agora, conheça um pouquinho sobre as duas versões da história:

Marcella: EsDSC04308tudávamos na mesma faculdade… Mas nunca tínhamos nos visto! Foi em uma prova de espanhol, dentro da salinha de RI que nos esbarramos pela primeira vez. E quando descobri que ela também estava prestando o intercâmbio para a Espanha, de primeira, não gostei (achei que estávamos concorrendo à mesma vaga hahah). Mas depois trocamos alguns e-mails, perguntas, angústias e risadas… Passamos pelo tormento do visto para a Europa (horas de fila no Consulado) e, finalmente, nos encontramos em Pamplona (Norte da Espanha)… Prontas para uma aventura de 6 meses!

Primeira decisão: não morar juntas (para conviver com pessoas de outros países e outras culturas)
Segunda decisão: não falar em português durante os 6 meses (afinal, estávamos indo morar fora para melhorar o outro idioma ne?!)
Terceira decisão: viajar muito e aproveitar toda a facilidade que a Europa podia nos oferecer.

Resultado: construímos uma amizade incrível e, juntas, descobrimos a nossa vocação para a vida!

Após 6 meses, cada uma seguiu seu caminho: Eu sou publicitária… ela economista; Eu vivo em SP… ela em Americana; Eu sou solteira… ela namora. E mesmo assim, mantemos contato (quase diário e virtual). Mas, a única coisa que tenho certeza que não mudou foi a vontade de viajar e conhecer novos lugares, novas culturas, em busca de novas aventuras e diversão!

DSC05877Agnes: Um belo dia acordei e decidi que queria fazer intercambio. Como minha faculdade tinha programas para tal fui lá pesquisar… Me apresentaram as faculdades que possibilitavam intercâmbio para o meu curso, e sem ao menos pesquisar a faculdade decidi que eu iria para Espanha, para Málaga (cidade universitária, com praia, festas…), eu queria mesmo algo novo.
Foi então que a minha faculdade me convocou para uma prova de espanhol, lá fui eu com a cara e coragem… Chegando lá, tinha outra menina pra fazer a mesma prova… Fiquei meio preocupada… Não sabia se concorríamos para a mesma vaga, falei apenas um “oi”, sentei, escrevi tudo o que podia e fui embora falando um mero “tchau” para a coitada da Marcella… kkkkkk
Uns 50 dias antes de embarcar, fui informada que a Universidade de Málaga não iria aceitar intercambistas, e ofereceram a Universidade Pública de Navarra. Não sabia nada sobre a cidade. Fiquei “meio assim”, mas aceitei… Um pouco antes de ir, descobri que a Marcella também iria para minha universidade e começamos a trocar e-mails…
Nosso semestre começava em setembro, as pessoas normais chegaram antes na cidade, arrumaram casas tudo… Eu optei por passar 1 mês viajando sozinha pela Europa, arrumei minha casa por e-mail e ok. Cheguei a Pamplona 1 dia antes de começarem as aulas e no dia seguinte tínhamos um encontro de todos os intercambistas da faculdade. Nesse dia me juntei à Marcella, e não nos separamos mais nos próximos 6 meses… e até hoje (de uma forma um pouco diferente, né?!)
Assim descobrimos nossa vontade/ vocação/ compulsão/ doença por esta coisinha chamada VIAJAR.

E agora, juntas, iremos compartilhar isso com todo mundo! Viajem conosco!!!!

DSC06971